Busca avançada
Ano de início
Entree

Conjugação de nanopartículas superparamagnéticas de óxido de ferro e curcumina: associação da terapia fotodinâmica e hipertermia magnética

Processo: 17/07822-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2017
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Físico-química
Pesquisador responsável:Celso Valentim Santilli
Beneficiário:Willian Max Oliveira de Souza de Santana
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Materiais nanoestruturados   Superparamagnetismo

Resumo

A incidência de infecções cutâneas causadas por agentes bacterianos resistentes ao tratamento convencional com antibióticos tornou-se um grande problema de saúde pública. Algumas abordagens terapêuticas alternativas têm sido propostas, dentre elas a Terapia Fotodinâmica, que envolve a geração de espécies reativas de oxigênio através da combinação de luz e um agente fotossensibilizador, e a Hipertermia Magnética, que promove o aumento da temperatura de uma região anatômica submetendo um material superparamagnético a um campo magnético alternado (CMA). Visando promover a combinação dessas duas abordagens em um único material, propõe-se nesse projeto o preparo de um ferrofluido baseado em nanopartículas de maguemita superparamagnéticas e curcumina. Na síntese será empregada diferentes proporções de curcumina em relação à maguemita, a fim de investigar a influência dessa na estabilidade coloidal do ferrofluido e nas aplicações propostas. Essa investigação e a caracterização do material serão realizadas com as técnicas de difração de raios X, microscopia de transmissão eletrônica, potencial zeta, espalhamento de raios X a baixo ângulo, espectroscopia no infravermelho com transformada de Fourie, calorimetria exploratória diferencial, termogravimetria, magnetometria SQUID, ensaios de aquecimento com aplicação de um CMA e espectroscopia de fluorescência. O emprego desse material na terapia fotodinâmica e hipertermia magnética será avaliado através de ensaios microbiológicos com bactérias Staphylococcus aureus em fase planctônica, assim como o sinergismo das duas abordagens terapêuticas será investigado através do emprego simultâneo de uma fonte de luz e um CMA. Além disso, também será avaliado a utilização das nanopartículas de maguemita como fotossensibilizadores na terapia fotodinâmica.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.