Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da hipóxia sustentada nas propriedades eletrofisiológicas dos motoneurônios cardíacos do núcleo dorsal motor do vago de ratos

Processo: 17/20211-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2017
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biofísica - Biofísica Celular
Pesquisador responsável:Davi José de Almeida Moraes
Beneficiário:Júlia Guerra Vieira de Souza
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/10484-5 - Caracterização eletrofisiológica e molecular dos neurônios envolvidos na geração do ritmo e do padrão respiratório de ratos durante o desenvolvimento pós-natal, AP.JP
Assunto(s):Anóxia   Eletrofisiologia   Nervo vago   Doença cardiopulmonar

Resumo

A hipóxia é uma condição de desafio metabólico associada a diversas alterações fisiológicas e patológicas. Dentre estas patologias, destacam-se as doenças cardiopulmonares, que representam as principais causas de óbito em todo o mundo. Alterações cardiopulmonares presentes em situações de hipóxia prolongada envolvem a modulação das atividades simpática e parassimpática para esses sistemas. Embora os mecanismos envolvidos na ativação simpática para coração em condições de hipóxia sejam bem elucidados, os mecanismos subjacentes relacionados à atividade parassimpática cardíaca são ainda pouco explorados. A partir de resultados previamente obtidos em nosso laboratório demonstrando aumentos da atividade parassimpática cardíaca de ratos submetidos à hipóxia mantida (HM), no presente Projeto de Pesquisa vamos estudar quais os mecanismos possivelmente envolvidos nessa modulação. Para isso, utilizaremos a técnica de Whole cell patch clamp e o auxílio de marcação neuronal retrógrada para avaliar as alterações eletrofisiológicas de motoneurônios cardíacos do Núcleo Motor Dorsal do Vago de ratos, região onde se origina a atividade motora eferente parassimpática cardíaca via nervo vago. A elucidação desses fenômenos eletrofisiológicos pode auxiliar no melhor entendimento dos mecanismos celulares envolvidos na geração central da atividade parassimpática cardíaca em condições fisiológicas e patológicas, bem como no desenvolvimento de possíveis terapias voltadas para o tratamento de patologias cardiopulmonares. (AU)