Busca avançada
Ano de início
Entree

Emissão de metano em bovinos: pastagem consorciada e uso de taninos como estratégias de mitigação

Processo: 16/26035-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2017
Vigência (Término): 02 de janeiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Pesquisador responsável:Adibe Luiz Abdalla
Beneficiário:Paulo de Mello Tavares Lima
Instituição-sede: Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):18/19580-0 - Impactos de diferentes entruturas de taninos condensados na fermentação ruminal, BE.EP.PD
Assunto(s):Metanogênese   Macrotiloma   Ruminantes   Pecuária

Resumo

A sustentabilidade dos sistemas de produção animal é vital para fornecer alimentos de qualidade, seguro e acessível para a crescente população humana e é essencial que estes sistemas sejam adaptáveis para as questões atuais das alterações climáticas e as necessidades da população. Aumentar a utilização da forragem de boa qualidade, evitar o sobrepastoreio e incrementar o uso racional de leguminosas pode ser a chave na otimização da utilização da pastagem, reduzindo o desperdício de nutrientes dos sistemas de produção. O uso de pastagens consorciadas é uma alternativa de manejo que se adequa às características predominantes no sistema de produção de ruminantes no Brasil e que além de permitir maiores índices de produtividade, apresenta ainda potencial em contribuir para a mitigação da emissão de metano (CH4) proveniente do setor. Estimativas do consumo de forragens por animais a pasto são limitadas e necessita-se saber com precisão a quantidade e a qualidade dos nutrientes consumidos pelo animal para otimizar a sustentabilidade da produção animal. A leguminosa Macrotyloma axillare NO 279 ¬(macrotiloma), adaptada ao clima tropical, apresenta bom desempenho em situação de consórcio e demonstrou potencial mitigador de CH4 em experimento com ovinos. Para o presente estudo, serão utilizadas 32 novilhas da raça Jersey (idade entre 8 a 14 meses e peso corporal médio aproximado de 150 kg), distribuídas aleatoriamente em 2 grupos de tratamento (16 animais cada), um se alimentando em pastagem exclusiva de Brachiaria brizantha cv. Marandu (Hochsct ex.A. Rich) Stapf. (capim-marandu) (controle) e o outro em pastagem consorciada de capim-marandu com a leguminosa macrotiloma, com os seguintes objetivos: realizar a mensuração in vivo da emissão de CH4 dos animais por meio da técnica do gás traçador hexafluoreto de enxofre (SF6); determinar a composição isotópica do carbono das amostras de CH4 coletadas; avaliar parâmetros de fermentação e realizar análises de quantificação da microbiota ruminal; estimar o nível de consumo de matéria seca dos animais, utilizando técnica de espectroscopia de fluorescência de raio-X; caracterizar os taninos da macrotiloma por meio da determinação de características estruturais de seus taninos condensados (grau médio de polimerização; razão entre as classes prodelfinidinas e procianidinas; e a razão entre os flavan-3-ols cis e trans) e também por meio de bioensaios in vitro utilizando o polietilenoglicol (PEG). Serão realizados 4 períodos (7dias cada) de mensuração de CH4 distribuídos entre as 4 estações do ano: agosto de 2017 (inverno); outubro de 2017 (primavera); janeiro de 2017 (verão) e abril de 2018 (outono). Durante estes períodos, além das variáveis propostas anteriormente, também serão realizadas análises de bromatologia, e composição botânica e morfológica das forragens utilizadas, com o intuito de se caracterizar as pastagens no momento de cada período de mensuração. Dessa forma, será possível ter o conhecimento preciso sobre o potencial antimetanogênico desta leguminosa, apresentando de maneira minuciosa, os detalhes da interação da mesma com a microbiota ruminal. Após o primeiro ano do projeto, o candidato pretende fazer proposta para solicitar uma Bolsa Estágio de Pesquisa no Exterior (BEPE), com duração de 12 meses, a ser realizada no Lethbridge Research and Development Centre, pertencente ao Agriculture and Agri-Food Canada, (Lethbridge, Alberta, Canadá) sob supervisão da Dra. Karen Beauchemin. Com os resultados obtidos ao longo de todo o projeto de pós-doutorado, espera-se consolidar a macrotiloma como uma leguminosa capaz de permitir sustentabilidade no sistema de produção de ruminantes. A divulgação dos resultados se dará por meio da publicação de artigos científicos em periódicos de alto impacto, participação em eventos científicos nacionais e internacionais, lançamento de boletins técnicos e realização de eventos como palestras, dias de campo e workshops.