Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo sobre invasão celular por Trypanosoma cruzi envolvendo as moléculas de superfície gp90 e gp82 de formas metacíclicas

Processo: 17/20090-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2017
Vigência (Término): 31 de outubro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Pesquisador responsável:Nobuko Yoshida
Beneficiário:Thiago Souza Onofre
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/15000-4 - Trypanosoma cruzi: variabilidade genômica intra- e interespecífica e mecanismos de invasão/evasão celular, AP.TEM
Assunto(s):Trypanosoma cruzi

Resumo

Formas tripomastigotas metacíclicas de cepas de Trypanosoma cruzi do grupo genético TcI são pouco invasivas, sendo essa propriedade atribuída à expressão e liberação de altos níveis de gp90, molécula de superfície que funciona como modulador negativo da invasão celular. A expressão de baixos níveis de gp90 é característica de cepas invasivas do grupo genético TcVI, que utilizam a molécula de superfície gp82 para sua internalização. Gp90 e gp82 ligam-se a receptores da célula hospedeira, ainda não identificados, e induzem efeitos opostos: gp82 promove o espalhamento de lisossomos que culmina em exocitose, enquanto gp90 age na retenção dos lisossomos na região perinuclear. Como as formas metacíclicas dos grupos TcI e TcVI expressam altos níveis de gp82, a ligação de gp90 deve prevalecer sobre gp82 na interação parasita-célula hospedeira. Ao contrário do que ocorre em meio nutricionalmente completo, a invasão das cepas TcI em meio com carência nutricional alcança níveis próximos das cepas TcVI. A incubação da célula hospedeira por curto período de tempo (30-60 minutos) em PBS++, meio sem macromoléculas e aminoácidos, resulta em mobilização de lisossomos da região perinuclear para a periferia, culminando em exocitose. Sob essa condição, a interação das formas metacíclicas TcI com a célula hospedeira deve ser mediada por gp82. Experimentos com a cepa G (TcI) em PBS++ indicam que "protein tyrosine kinase" (PTK) da célula hospedeira esteja envolvida. A molécula de adesão focal FAK, que tem atividade PTK, é requerida para a entrada de tripomastigotas de cultura de tecido em cardiomiócitos. Nada se conhece sobre a participação de FAK na invasão celular de formas metacíclicas. Para o aumento da invasão celular da cepa G em PBS++ pode estar também contribuindo a liberação de níveis menores de gp90 e gp82 em comparação ao meio completo. Diferentemente da cepa CL (TcVI), quando incubadas em meio completo contendo soro, formas metacíclicas da cepa G liberam grande quantidade de gp90 e gp82, que interferem com a interação parasita-célula hospedeira. Em PBS++ a liberação de gp90 e gp82 pela cepa G é muito menor. Observações recentes mostraram que a invasão celular da cepa G em PBS++ pode ser inibida por alguns aminoácidos, que eventualmente afetariam a liberação de gp90 e gp82 e/ou o espalhamento de lisossomos. Uma outra questão a ser esclarecida refere-se aos receptores de gp90 e gp82. Os objetivos específicos deste projeto consistem em: i) estabelecer linhagens celulares com expressão de FAK depletada e examinar sua suscetibilidade à invasão por formas metacíclicas, ii) determinar se gp90 ou gp82 tem efeito sobre fosforilação de FAK, iii) eExaminar o efeito de cada um dos aminoácidos presentes na composição do meio completo no que se refere à liberação de gp90 e gp82 pelos parasitas em PBS++ e capacidade de afetar a mobilização de lisossomos, iv) identificar o componente da célula hospedeira que se liga a gp90.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.