Busca avançada
Ano de início
Entree

Habitar um mundo de imagens: reflexões sobre os sentidos e sobre a imaginação por meio das fotografias de Evgen Bavcar.

Processo: 17/15832-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2017
Vigência (Término): 30 de abril de 2019
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia
Pesquisador responsável:Andréa Cláudia Miguel Marques Barbosa
Beneficiário:Rodrigo Frare Baroni
Instituição-sede: Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (EFLCH). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Guarulhos. Guarulhos , SP, Brasil
Assunto(s):Antropologia visual   Fotografia   Corpo

Resumo

A pesquisa que será apresentada por meio deste projeto parte das considerações de uma pesquisa anterior (no âmbito de iniciação científica), financiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), durante a qual propomos pensar a fotografia não enquanto uma "máquina mimética" (TAUSSING, 1993), mas sim enquanto uma máquina de afetos, ou seja: partindo das considerações feitas por Bruno Latour (1994), propomos pensar as fotografias enquanto um meio de engendrar diferenças sensíveis, e, ao mesmo tempo, tornar os corpos sensíveis a diferentes agentes que passam a afetá-los. As novas tecnologias de visualização desta forma não apenas modificam os paradigmas perceptivos, mas também constroem corpos e relações (corpos em relação). Partindo desta concepção sobre a fotografia o objetivo da pesquisa é: tentar compreender como os cegos, na condição de "produtores-percebedores" (Ingold, 2015), habitam o mundo visível a partir de outros sentidos que não propriamente "visuais". Tentando compreender, a partir de um estudo das dinâmicas afetivas das imagens produzidas por Evgen Bavcar, o papel da imaginação e da sinestesia no processo de produção ininterrupta das relações com as imagens, refletindo assim sobre a própria construção que fazemos do "mundo visível" e sobre o papel que a fotografia exerce na produção de um sistema de diferenças e na formação de órgãos perceptivos capazes de afetarem e serem afetados por essas diferenças.