Busca avançada
Ano de início
Entree

História da Geografia Escolar: aproximações e distanciamentos entre livros escolares do Brasil e Espanha no período da Escola Nova

Processo: 17/18176-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 05 de janeiro de 2018
Vigência (Término): 04 de julho de 2018
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Geografia
Pesquisador responsável:João Pedro Pezzato
Beneficiário:Diego Carlos Pereira
Supervisor no Exterior: Miguel Somoza-Rodriguez
Instituição-sede: Instituto de Geociências e Ciências Exatas (IGCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Local de pesquisa : Universidad Nacional de Educación a Distancia (UNED), Espanha  
Vinculado à bolsa:16/04813-4 - Uma tecitura narrativa sobre a História da Geografia Escolar: livros escolares, currículo e produção cultural no Brasil entre 1930 e 1969, BP.DR
Assunto(s):Escola nova   Cultura escolar

Resumo

A presente proposta de estágio de pesquisa se dedica ao estudo dos livros escolares de Geografia enquanto manifestação da cultura escolar da escola em determinado período, configurando-se como enredos de enunciação simbólicos no tempo e espaço escolar. Nesse processo, nos dedicamos ao estudo de três décadas (1920-1950) do período de difusão do movimento Escola Nova em suas particularidades no Brasil e na Espanha, que promoveu significativas mudanças nos métodos de ensino nos dois países. Sendo assim, nosso objetivo com essa proposta é compreender as aproximações e distanciamentos entre Brasil e Espanha no que tange ao processo de configuração histórica e cultural dos ideais da Escola Nova na constituição didática da Geografia escolar. Para tanto, pretendemos realizar uma pesquisa e análise documental somadas à pesquisa bibliográfica. Nos pautaremos segundo os pressupostos qualitativos de Bacellar e Bogdan e Biklen no que tange aos livros escolares do período enquanto documentos. Levaremos em conta as produções dos dois países, sendo as produções brasileiras já levantadas pelo discente em suas pesquisas doutorais no país, enquanto na Espanha, o levantamento documental se pautará nos acervos do Centro de Investigação MANES e do CEINCE (Centro Internacional de la Cultura Escolar. A proposta se justifica e se caracteriza pelo ineditismo da temática, bem como pelas lacunas existentes no Brasil sobre a relação entre a Geografia escolar e o movimento Escola Nova, propiciando o intercâmbio cultural e de conhecimento entre as instituições e pesquisadores envolvidos.