Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de nanopartículas lipídicas funcionais para o aumento da potência anestésica em tecidos inflamados

Processo: 17/15174-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2017
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Clínica Odontológica
Pesquisador responsável:Eneida de Paula
Beneficiário:Gustavo Henrique Rodrigues da Silva
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/14457-5 - Carreadores baseados em lipídios (SLN/NLC e lipossomas com gradiente iônico) como estratégia para aumentar a encapsulação e a potência de anestésicos locais, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):18/24814-0 - Metabolômica in vitro de nanopartículas lipídicas funcionais carreadas com anestésico local, BE.EP.DR
Assunto(s):Farmacologia   Analgesia   Anestésicos locais   Carticaína   Nanopartículas   Carreadores lipídicos nanoestruturados   Inflamação

Resumo

Os Anestésicos Locais (AL) são fármacos amplamente utilizados na clínica médica e odontológica, capazes de bloquear reversivelmente o estímulo doloroso, sem perda do nível de consciência. Porém, em alguns casos os AL podem não apresentar os efeitos desejados, como em tecidos inflamados. Em anestesia odontológica, a falha anestésica ou um menor grau de analgesia pode ocorrer em locais com processos de pulpite ou periodontite instalados. Nestes casos, o tratamento clínico destas patologias se torna extremamente doloroso, estressante e sem alternativas para o controle eficaz da dor. A falha anestésica é explicada, principalmente, pelos mecanismos de acidose e hiperalgesia, ambos causados pelo processo inflamatório. Assim, o presente projeto propõe o desenvolvimento de formulações de carreadores lipídicos nanoestruturados (NLC) otimizados (compostos por excipientes naturais) para a liberação sustentada dos anestésicos articaína (ART) e butamben (BTB). Estes excipientes, além de exercerem função estrutural, contribuirão para a terapêutica com suas propriedades anti-inflamatórias intrínsecas. O butamben é um AL de longa duração, baixa solubilidade e que não se ioniza em meio ácido; a articaína é um agente de ação rápida, muito usado em odontologia. Através da nanoencapsulação destes AL, esperamos aumentar sua biodisponibilidade, favorecendo a liberação da forma neutra (contornando a limitação da ação anestésica imposta pelo pH ácido local) e também aumentar sua potência anestésica (necessário na hiperalgesia), sem o aumento da toxicidade. Para atingir estes objetivos, prepararemos sistemas de liberação (NLC+ART e NLC+BTB), que serão otimizados por planejamento experimental através da análise dos parâmetros: tamanho/número de partículas, índice de polidispersão, potencial Zeta e eficiência de encapsulação dos anestésicos. Os NLC serão caracterizados por DSC, DRX, MET, eficiência de encapsulação e perfil de liberação in vitro dos AL. A estabilidade físico-química das formulações será acompanhada durante 1 ano. Os sistemas serão avaliados quanto à internalização celular e potência anestésica, através do estudo in vivo da analgesia, em modelo de inflamação induzida. (AU)