Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência de fibroblastos na expressão de RNAs mensageiros e microRNAs em células tumorais prostáticas (LNCaP)

Processo: 17/16271-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2017
Vigência (Término): 31 de outubro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Flávia Karina Delella
Beneficiário:Mariana Medeiros
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Matriz extracelular   MicroRNAs   Fibroblastos   Células tumorais   Neoplasias da próstata

Resumo

A próstata é uma glândula anexa do sistema reprodutor masculino encontrada em todos os mamíferos, desempenhando importante papel na reprodução. Nos humanos, as lesões prostáticas são mais comuns em indivíduos de meia idade e o câncer de próstata (CaP) é o tipo de câncer com maior incidência e o segundo em mortalidade no mundo entre homens. As interações entre as células glandulares prostáticas e o seu microambiente são fundamentais para a manutenção da homeostase do órgão, fornecendo restrições proliferativas e migratórias. Durante o surgimento das neoplasias malignas, estas restrições são perdidas enquanto o estroma se adapta ao tumor. Um exemplo são os fibroblastos modificados por fatores secretados pelas células tumorais, que tornam-se fibroblastos associados ao câncer, auxiliando no desenvolvimento tumoral. Pesquisas recentes mostram que outras alterações ocorrem no câncer como a expressão diferencial de pequenos RNAs não codificadores denominadas microRNAs, que podem atuar como oncogenes ou supressores tumorais. microRNAs expressos pela glândula prostática encontram-se diferencialmente expressos pelas células constituintes de lesões, como o as células que originam o CaP. Sabe-se que muitos desses microRNAs podem atuar sobre elementos da matriz extracelular ou serem regulados por eles. Visto a importância de se manter as interações epitélio-estroma íntegras como uma forma de impedir o desenvolvimento e a progressão tumoral, estudos englobando a regulação das vias envolvidas no CaP por miRNAs são, portanto, extremamente promissores para a sociedade médico-científica, podendo contribuir para o desenvolvimento de novas técnicas diagnósticas e estratégias terapêuticas para pacientes com CaP. O nosso estudo poderá contribuir com resultados importantes para essa temática, pois tem como objetivo analisar a expressão de 3 miRNAs relacionados com a evolução do CaP (miR-21, miR-29b e miR-34a) e de moléculas alvos desses miRNAs, envolvidas nos processos de morte celular (BAK-1, BCL-2 e BAX) e invasão (MMP-2 e TIMP-2) em células tumorais prostáticas (LNCaP) co-cultivadas com fibroblastos humanos (HFF-1). (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)