Busca avançada
Ano de início
Entree

Utilização do composto exaurido de cogumelos para biorremediação de solos contaminados com Tebuthiuron

Processo: 17/10831-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2017
Vigência (Término): 31 de outubro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia
Pesquisador responsável:Diego Cunha Zied
Beneficiário:Victor Gustavo da Cunha Alves
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Tecnológicas. Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Dracena. Dracena , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/15306-3 - Avaliação de técnicas e processos na fungicultura: suplementação de substrato e utilização do composto exaurido no meio agrícola, AP.JP
Assunto(s):Cana-de-açúcar   Microbiologia agrícola   Biorremediação   Agaricales   Poluição do solo   Recuperação do solo

Resumo

Com a crescente produção de cogumelos, o setor tem se deparado com algumas dificuldades no fechamento do ciclo de produção, como o aproveitamento adequado do composto exaurido do cogumelo (substrato + micélio do fungo cultivado), resíduo este que possui alto potencial agronômico e biológico, sendo utilizado e pesquisado devido suas diferentes formas de aproveitamento, tais como: alimentação animal, condicionador de solo e biorremediador de ambientes poluídos. Por conta desses fatores, surge a oportunidade da utilização do composto exaurido para biorremediação de solos contaminados. Atualmente um dos grandes problemas têm sido solos cultivados com cana-de açúcar, devido à aplicação excessiva e inadequada de um produto químico, que contém o ingrediente ativo tebuthiuron. Este ingrediente ativo vem causando fitotoxidade em dicotiledôneas plantadas após o cultivo de cana-de-açúcar, prejudicando assim a rotação de cultura e até o arrendamento de terras para a produção desta cultura. Assim o objetivo desta proposta é verificar a eficiência da aplicação do composto exaurido de cogumelo em função da dose e da maneira de incorporação, visando a biorremediação de solos contaminados com tebuthiuron. Para isso se utilizará o composto exaurido das espécies P. ostreatus (shimeji) e Agaricus subrufescens (cogumelo do sol). Após a obtenção do solo contaminado o experimento constará de um fatorial duplo, sendo: 3 doses de composto exaurido (1, 2 e 3 kg m-2) vs 2 maneiras de incorporação do composto exaurido + tratamento controle (sem o composto exaurido ou somente o solo), totalizando 7 tratamentos (3 x 2 = 6 + 1 "controle", total 7). Cada tratamento será representado por 4 repetições (uma caixa de 30 x 20 x 30cm - comprimento, largura e altura), de modo que cada experimento terá 28 unidades experimentais (n). A cada 4 meses serão realizadas análises para a verificação da presença de tebuthiuron nas amostras de solo + composto exaurido e também na água lixiviada coletada abaixo das caixas. O experimento será realizado no Centro de Estudos em Cogumelos (CECOG), da FCAT/UNESP, e contará com a formação de uma equipe multidisciplinar composta por professores, pesquisadores e alunos de diferentes universidades do país, com o intuito de garantir o bom desenvolvimento do projeto e a aplicação a nível comercial da técnica. (AU)