Busca avançada
Ano de início
Entree

Divulgação científica para a valorização da biodiversidade

Processo: 17/18329-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Jornalismo Científico
Vigência (Início): 01 de novembro de 2017
Vigência (Término): 31 de outubro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Comunicação - Jornalismo e Editoração
Pesquisador responsável:Carlos Alfredo Joly
Beneficiário:Paula Felício Drummond de Castro
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Local de pesquisa : Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Coordenadoria de Centros e Núcleos Disciplinares (COCEN). Núcleo de Desenvolvimento da Criatividade (NUDECRI), Brasil  
Assunto(s):Biodiversidade   Jornalismo científico   Divulgação científica

Resumo

O Brasil aparece entre os dez primeiros países em produção científica no tema de biodiversidade. Entretanto, a depauperação dos recursos genéticos, biológicos e dos ecossistemas continua a crescer. Um problema colocado é que a forma pela qual a biodiversidade é discutida por cientistas, conservacionistas e formuladores de políticas não tem sido satisfatória. A biodiversidade é uma construção muito complexa, tecnocrática e política, por vezes, complicada para o cidadão comum fazer distinções e atribuir valores. A biodiversidade parece ter um problema de mensagens. Estas evidências apontam para uma lacuna na transposição da linguagem científica e especializada, para uma linguagem não especializada, com poder de alcance para todos os públicos, confirmando a necessidade do aprimoramento da comunicação entre cientistas, gestores e amplos setores da sociedade. Neste sentido, o Jornalismo Científico tem uma contribuição fundamental reduzindo a distância entre os geradores do conhecimento e a opinião pública a fim de possibilitar a compreensão dos fenômenos da ciência buscando estabelecer a relação da produção científica com a vida cotidiana. Esta pesquisa jornalística se propõe a ampliar o debate sobre os valores da biodiversidade e sua relação com o bem-estar humano, gerando conteúdo jornalístico para um público não especialista sobre as pesquisas destes temas buscando ressaltar suas relações com o cotidiano. A pesquisa toma como ponto de referência as informações produzidas por três relevantes iniciativas atuais: o Programa Biota/Fapesp, na esfera estadual; a BPBES, na esfera nacional e a IPBES, na esfera internacional.