Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência de macro e mesohabitats na distribuição da ictiofauna de rios de água preta da Mata Atlântica

Processo: 17/21915-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de novembro de 2017
Vigência (Término): 31 de julho de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Recursos Pesqueiros de Águas Interiores
Pesquisador responsável:Katharina Eichbaum Esteves
Beneficiário:Mariana Landucci Giongo Felisberto
Instituição-sede: Instituto de Pesca. Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/26728-6 - Influência de macro e mesohabitats na distribuição da ictiofauna de rios de água preta da Mata Atlântica, AP.R
Assunto(s):Ictiologia   Ictiofauna   Peixes   Ecossistemas   Ecossistemas lóticos   Habitat   Mata Atlântica

Resumo

Rios de águas pretas constituem uma importante fração dos ambientes lóticos de Mata Atlântica, porém diversos aspectos relacionados à ictiofauna e sua relação com escalas espaciais como macro e mesohabitats ainda são pouco conhecidos na região Sudeste do Brasil. O presente projeto visa delimitar os principais macro e mesohabitats de alguns rios de águas pretas localizados no Parque Estadual das Restingas de Bertioga - SP, verificando a influência da escala local sobre a estrutura, composição e aspectos funcionais da ictiofauna. Após uma coleta piloto, serão selecionados até 12 rios na época seca, adaptando-se uma classificação de macro e mesohabitats para os mesmos. Os peixes serão amostrados com pesca elétrica em cada um dos macrohabitats (rios) e mesohabitats delimitados, após caracterização de parâmetros morfológicos dos habitats, e físicos e químicos da água. Será também analisado o teor de Carbono Orgânico Total (COT) e dissolvido (COD), uma vez que estes ambientes possuem alto teor de ácidos húmicos, que podem estar relacionados à composição e biomassa das comunidades de peixes. Os dados ambientais e da ictiofauna serão agrupados por macro e mesohabitat para cálculo da abundância, biomassa, riqueza e diversidade de Shannon, bem como abundância de grupos funcionais. Os dados serão analisados por meio de uma análise exploratória, incluindo técnicas de análise multivariada como a Análise de Escalonamento Multidimensional Não Métrico (NMDS) e Análise de Correspondência Canônica para correlacionar as espécies e variáveis ambientais. Os dados de COT e COD serão correlacionados à biomassa e abundância através de técnicas lineares e correlações simples. Os resultados obtidos auxiliarão na compreensão dos padrões de distribuição das espécies nestes ecossistemas, permitindo subsidiar programas de monitoramento de corpos d'água, prever e avaliar os efeitos das pressões antrópicas sobre ecossistemas similares. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.