Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência da metformina no remodelamento cardíaco de ratos expostos à fumaça de cigarros

Processo: 16/25676-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2017
Vigência (Término): 31 de outubro de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Paula Schmidt Azevedo Gaiolla
Beneficiário:Letícia Dalla Vecchia Grassi
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Hábito de fumar   Metformina   Insuficiência cardíaca   Remodelação ventricular   Metabolismo energético   Resistência à insulina   Lesão por inalação de fumaça

Resumo

O tabagismo é hábito frequente na população mundial e é considerado a principal causa de mortalidade evitável. Fumar aumenta em duas vezes o risco de óbito por doença cardiovascular. A fumaça do cigarro é tóxica ao miocárdio, podendo causar remodelamento cardíaco e o desenvolvimento de insuficiência cardíaca. Os mecanismos de remodelamento cardíaco induzido pela toxicidade da fumaça de cigarro ainda são pouco conhecidos. Dentre eles encontra-se a alteração do metabolismo energético cardíaco e o surgimento de resistência insulínica periférica. Entretanto, as vias de metabolização da glicose e o papel da resistência insulínica no coração dos tabagistas ainda não foram esclarecidas. Por consequente, faz-se necessário o estudo das vias de toxicidade induzida pela fumaça de cigarro e sua ação direta sobre o miocárdio. Como a metformina é uma droga que atua sobre a resistência insulínica, foi escolhida para auxiliar na avaliação da participação do metabolismo cardíaco na cardiomiopatia induzida pelo tabagismo. O objetivo do trabalho é avaliar o papel da metformina na remodelação cardíaca induzida pela exposição à fumaça de cigarros e estudar os mecanismos pelo qual se estabelece a lesão cardíaca. Para isso serão utilizados 60 ratos da raça Wistar divididos em 4 grupos: grupo controle C (n=15); grupo MET (n=15) - animais com ingestão de metformina diluída em água; grupo EFC (n=15) - animais expostos à fumaça do cigarro; EFC-MET (n=15) - animais expostos à fumaça do cigarro e com ingestão de metformina diluída na água. Os animais serão submetidos a 2 meses de observação seguido de eutanásia. Serão estudados por avaliação ecocardiográfica; dosagens bioquímicas para enzimas do metabolismo energético cardíaco; western blot para as proteínas SIRT-1 Akt-1 e Akt fosforilado, AMPK, GLUt-4 e Índice de HOMA para análise da resistência insulínica. (AU)