Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação da modulação da resposta inflamatória em células orais e imunológicas humanas por Ang II e Ang 1-7

Processo: 17/19227-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2017
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Clínica Odontológica
Pesquisador responsável:Carlos Ferreira dos Santos
Beneficiário:Thais Francini Garbieri
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/03965-2 - Papel do sistema renina-angiotensina em diferentes modelos inflamatórios orais: uma abordagem interdisciplinar experimental e clínica, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):18/23934-2 - Papel da Angiotensina II e da angiotensina 1-7 no metabolismo de células ósseas humanas, BE.EP.DR
Assunto(s):Farmacologia clínica   Resposta inflamatória   Gengiva   Polpa dentária   Ligamento periodontal   Fibroblastos   Sistema renina-angiotensina   Reação em cadeia da polimerase via transcriptase reversa quantitativa (qRT-PCR)   ELISA

Resumo

Além da capacidade de regular diversas funções fisiológicas como as relacionadas à pressão sanguínea e ao sistema cardiovascular, o Sistema Renina-Angiotensina (SRA) tem sido relatado como um importante modulador de processos inflamatórios e imunológicos. Seus componentes podem exercer atividades pró ou anti-inflamatórias, colaborando com a recuperação do tecido lesionado ou com a manutenção e evolução da inflamação ocasionando danos teciduais. A hipótese do presente estudo é de que a Angiotensina II (Ang II) exerce uma importante função no desenvolvimento do processo inflamatório nos fibroblastos dos tecidos orais, enquanto que a Angiotensina 1-7 (Ang 1-7) possa vir a atenuar a inflamação. Sendo assim, para melhor compreender o papel dos componentes do SRA relacionado às doenças inflamatórias orais como Periodontite e Pulpite, este trabalho terá por objetivos: verificar o potencial pró-inflamatório da Ang II e o potencial anti-inflamatório da Ang 1-7 em fibroblastos de tecidos orais oriundos de gengiva humana (HGF), ligamento periodontal humano (HPLF) e polpa de dente permanente humano (HPF), além disso, verificar estes mesmos parâmetros em células imunológicas humanas, também envolvidas no processo inflamatório. Objetiva-se ainda, avaliar se a resposta inflamatória mediada pela Ang II é precedida pela ativação do complexo do fator nuclear kappa B (NF-kB). Para isso, culturas primárias de fibroblastos orais e células imunológicas humanas serão obtidas de três indivíduos saudáveis. A técnica de imunofluorescência será realizada para caracterização dos tipos de células estudadas. Todos os tipos celulares serão estimulados com Ang II e Ang 1-7, após os quais a citotoxidade e a viabilidade celular serão avaliadas por meio do ensaio MTT. A expressão do RNAm dos genes relacionados ao estabelecimento e manutenção do processo inflamatório, assim como do complexo do NF-kB, serão verificados pela Reação em Cadeia da Polimerase quantitativa (qPCR) precedida da Transcrição Reversa (RT). A produção das enzimas e de citocinas, produzidas pelos diferentes tipos celulares, relacionadas as vias descritas, será avaliada por meio de ELISA (Multiplex). (AU)