Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência dos patógenos causadores de mastite clínica nos marcadores locais de inflamação e eficiência reprodutiva em vacas de leite

Processo: 17/21066-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2018
Vigência (Término): 30 de novembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Helio Langoni
Beneficiário:Felipe Morales Dalanezi
Supervisor no Exterior: Ronaldo Luís Aoki Cerri
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of British Columbia (UBC), Canadá  
Vinculado à bolsa:15/26055-1 - Influência dos patógenos causadores da mastite clínica nos índices reprodutivos de vacas leiteiras, BP.DR
Assunto(s):Reprodução animal   Glândulas mamárias animais   Mastite bovina   Qualidade do leite   Bovinos

Resumo

A mastite é uma enfermidade da glândula mamária, resultado da infecção por agentes patogênicos como bactérias, vírus, fungos e algas. As bactérias são os seus principais agentes. Estes podem ser classificados em contagiosos e ambientais. Cada um apresentando características e formas de controle distintos. A enfermidade é responsável por grandes perdas econômicas na bovinocultura de leite, além dos aspectos de saúde pública que devem também ser considerados. Para que o produtor leiteiro consiga lucrar com tal atividade, é necessário que os prejuízos sejam minimizados. A reprodução de vacas de leite é outro fator importante em uma propriedade comercial, e a queda nos índices reprodutivos acentuam os prejuízos do produtor. Quando associados os dois fatores, reprodução e mastite, as perdas econômicas com tratamento dos animais doentes e com hormônios e doses de sêmen aumentam exponencialmente. Alguns experimentos foram realizados com a finalidade de tentar demonstrar e entender como a enfermidade das mamas atua na queda da reprodução bovina. Animais com mastite clínica ou subclínica apresentam menor taxa de concepção, aumento do intervalo entre o parto e a primeira inseminação, maior taxa de perda gestacional, além de diminuir a liberação e a concentração sanguínea de hormônios reprodutivos. O patógeno responsável pela infecção da glândula mamária também é um fator que leva a decréscimos reprodutivos. Por exemplo bactérias Gram negativas como E. coli levam a uma queda de 32% nos parâmetros reprodutivos. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.