Busca avançada
Ano de início
Entree

Autos cíveis envolvendo escravos e forros na Cidade de São Paulo, 1722- 1797

Processo: 17/05656-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2017
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Pesquisador responsável:Andrea Slemian
Beneficiário:Felipe Garcia de Oliveira
Instituição-sede: Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (EFLCH). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Guarulhos. Guarulhos , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):19/02092-6 - Justiça e escravidão: doutrina jurídica e a liberdade no Século XVIII, BE.EP.MS
Assunto(s):Escravos   São Paulo   Escravidão

Resumo

O presente projeto visa tabular e analisar os autos cíveis na cidade São Paulo, entre 1722- 1797, que envolveram escravos e forros tanto como réus quanto como requerentes das ações. O recorte espacial em torno da cidade se fundamenta na medida em que ela era a sede administrativa e comercial da região. A capitania de São Paulo passou, no século XVIII, por profundas transformações no crescimento demográfico marcado, principalmente, pela intensiva entrada de contingente de escravos africanos, sobretudo na segunda metade do século, com a expansão da lavoura canavieira na esteira da dinamização econômica presente na sociedade paulista. O período é igualmente marcado pelo adensamento da malha judiciai na colônia. À vista disso, pretende-se mostrar como os autos cíveis que versam sobre as práticas cotidianas podem servir de instrumentos privilegiados para compreensão do funcionamento judicial ordinário e da cultura jurídica, bem como para compreender a incorporação social de escravos e forros ao longo do século XVIII, refletindo sobre as formas de resistência e de acomodação conflitiva. Os marcos cronológicos desta investigação se iniciam a partir do primeiro e do último auto cível encontrado.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.