Busca avançada
Ano de início
Entree

Modelos animais transgênicos gerados e usados para estudos básicos e pré-clínicos

Processo: 17/20686-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de outubro de 2017
Vigência (Término): 30 de setembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biologia Geral
Pesquisador responsável:Eduardo Magalhães Rego
Beneficiário:Thamires Ongilio Marcondes
Instituição-sede: Hemocentro de Ribeirão Preto. Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP (HCMRP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/08135-2 - CTC - Centro de Terapia Celular, AP.CEPID
Assunto(s):Modelos animais   Animais geneticamente modificados   Animais de laboratório   Biotério

Resumo

Dentre os diversos projetos de pesquisa vinculados ao Projeto "Centro de Terapia Celular (CTC) ", que tem como objetivo geral estudar aspectos moleculares, celulares e biológicos de células-tronco, encontram-se em andamento estudos básicos e pré-clínicos de doenças, como a Leucemia Promielocítica, a Disceratose Congênita, a Hemofilia A e a Anemia de Falconi, que utilizam modelos animais transgênicos e diversas outras linhagens de camundongos, sendo que dentre as linhagens utilizadas estão: Tg (CTSG-PML/RARA)6179Ppp; CEBPalfa KO; Pep Boy; Dkc1tm1Ppp; knockin JAK2; CEBPg Kiko condicional; vav-cre, NOD.Cg-PRKDCscid; KO-F8; KO-F9; Tph2 KO; TPH1 KO; C57BL/6N; FVB/N; Tg CALM/AF10. Tais linhagens são mantidas no Laboratório de Estudos Experimentais em Animais (Biotério), localizado na Fundação Hemocentro de Ribeirão Preto. Visto a necessidade de uma manutenção adequada destas colônias, para a realização dos estudos científicos, que conjugue técnicas de produção e cuidados adequados, o objetivo principal do projeto "Modelos animais transgênicos gerados e usados para estudos básicos e pré-clínicos" é preparar profissionais que sejam aptos para atuar tanto na área da Ciência em Animais de Laboratório quanto na área de Bioterismo. Deste modo, buscaremos preparar os profissionais para: desenvolver atividades relacionadas ao manejo das colônias de camundongos, que vão desde a realização dos processos de dimensionamento da colônia, higienização e esterilização de materiais, até a genotipagem de animais transgênicos; promover o desenvolvimento de atividades relacionadas ao acompanhamento de protocolos experimentais; desenvolver atividades relacionadas à conscientização sobre ética e normativas e desenvolver atividades relacionadas à gestão de um Biotério. Proporcionaremos, desta maneira, a difusão do conhecimento e o treinamento, mostrando as diretivas do manejo adequado de animas utilizados em experimentação científica. (AU)