Busca avançada
Ano de início
Entree

A disputa classificatória da periferia ao centro: Lygia Clark e Jesus Rafael Soto na passagem da arte moderna para a arte contemporânea

Processo: 17/03601-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2017
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia
Pesquisador responsável:Mariana Miggiolaro Chaguri
Beneficiário:Amanda Villar Inocencio Christol
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Pensamento social   Arte contemporânea   Arte moderna

Resumo

Esta pesquisa tem como proposta analisar as trajetórias e as produções artísticas de Lygia Clark e de Jesús Rafael Soto, buscando investigar especialmente as trajetórias que trilharam no campo artístico das artes plásticas, mapeando suas origens, influências e o contexto social e artístico no qual produziram suas obras. Procura compreender, assim, suas proposições de transformação na forma artística, indagando se tais transformações formais estariam implicadas e seriam constituídas pelo trânsito e pela circulação de tais artistas por tempos e espaços diferentes. Trata-se, então, de investigar as transformações formais realizadas por Clark e Soto à luz de seus condicionamentos sociais e artísticos, relacionando-os com seus respectivos questionamentos e exploração da forma artística. Busca-se, ainda, investigar se tais transformações na forma artística constituiriam, em seus detalhes, uma disputa classificatória no contexto de suas formulações e, simultaneamente, na conformação de um circuito artístico alternativo ao moderno. Para tanto, busca-se reconstruir o contexto artístico do qual tais artistas fizeram parte, concomitantemente, em Paris e Londres entre as décadas de 1960 e 1980, mais especificamente, as instituições nas quais circulavam e a produção crítica referente à suas obras, assim como o grupo social e cultural do qual faziam parte.