Busca avançada
Ano de início
Entree

Diversidade e evolução das relações espécies-hospedeiros em vespas associadas a figueiras neotropicais

Processo: 17/21695-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de novembro de 2017
Vigência (Término): 31 de agosto de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Taxonomia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Rodrigo Augusto Santinelo Pereira
Beneficiário:Rafael Arantes
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/25417-7 - Diversidade e evolução das relações espécies-hospedeiros em vespas associadas a figueiras neotropicais, AP.R
Assunto(s):Vespas   Moraceae   Hymenoptera   Ficus   Interação planta-inseto   Mutualismo (biologia)   Evolução animal   Filogenia

Resumo

A seleção de plantas hospedeiras por insetos fitófagos é determinada por diversos fatores e mecanismos, sendo que a especialização pode ser favorecida quando um indivíduo é capaz de utilizar um determinado hospedeiro de forma mais eficiente. A associação entre vespas-de-figo (Agaonidae, Hymenoptera) e figueiras (Ficus, Moraceae) é um dos exemplos mais extremos de especificidade ao hospedeiro em interações inseto-planta. Tais vespas utilizam as inflorescências das figueiras como sítio de oviposição e, em troca, realizam a polinização. Recentemente, um avanço significativo na taxonomia das vespas neotropicais associadas a Ficus foi conseguido a revisão taxonômica e sistemática dos gêneros Anidarnes e Idarnes, por meio de uma tese de doutorado apoiada pela FAPESP. No entanto, este trabalho não esgotou as questões relativas à diversidade de vespas associadas às figueiras neotropicais. Assim, a estrutura dessas comunidades de vespas constitui um campo aberto à investigação. O presente projeto irá contribuir para o melhor entendimento das relações vespas-figueiras neotropicais, por meio dos seguintes objetivos: (1) Avaliar comparativamente a diversidade de vespas associadas às figueiras neotropicais em ambas as seções Americana e Pharmacosycea. (2) Avaliar a regionalização da comunidade de vespas em espécies hospedeiras de distribuição ampla. (3) Avaliar a evolução das relações espécies-hospedeiros em Pegoscapus (polinizador) e Idarnes (não-polinizador), por meio de uma abordagem filogenética. As morfoespécies de vespas serão definidas com base na análise morfológica e molecular dos espécimes. Os objetivos 1 e 2 indicarão o nível de especificidade de cada grupo de vespas e a sua abrangência geográfica. O objetivo 3 permitirá uma verificação mais refinada das relações vespas-hospedeiros, tal como a distribuição filogenéticas e a evolução do nível de especificidade em relação ao hospedeiro (AU)