Busca avançada
Ano de início
Entree

A interação entre o debate público nos EUA e 'House of Cards'

Processo: 17/23939-1
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 15 de janeiro de 2018
Vigência (Término): 14 de maio de 2018
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Artes - Cinema
Pesquisador responsável:Esther Império Hamburger
Beneficiário:Giancarlo Casellato Gozzi
Supervisor no Exterior: Nicholas Baumbach
Instituição-sede: Escola de Comunicações e Artes (ECA). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Columbia University in the City of New York, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:16/04344-4 - Bem-vindos a Washington: desconfiando do narrador em 'House of Cards', BP.MS
Assunto(s):Dramaturgia   Televisão   Seriado (gênero)

Resumo

Seriados televisivos ganharam nas últimas duas décadas notoriedade crítica e crescente importância cultural, se tornando espaços ficcionais para seus roteiristas refletirem sobre aspectos de sua cultura e política nacional. Neste contexto, a série televisiva americana "House of Cards" (Beau Willimon, Netflix, 2013-) se destaca, já que por conta de sua temática, os bastidores da política americana mostrados da perspectiva de um corrupto deputado, sua possibilidade de lidar diretamente com temas contemporâneos do debate nacional nos EUA é muito maior. Consequentemente, a série lida com questões como a relação entre este país e a Rússia, conflitos raciais, manipulação eleitoral e o crescente autoritarismo na política americana, temas constantes no noticiário do país. O presente projeto de pesquisa no exterior consiste em realizar entrevistas com os roteiristas de "House of Cards", a partir do contato com professores da Columbia University. A partir destas entrevistas, investigarei principalmente a relação entre a trama da série e o debate público americano, e como que temas atuais da política dos EUA são trazidos para o âmago da série. Também investigarei o uso do aparte dramático, momento em que o protagonista quebra com a quarta parede, falando diretamente com a câmera e seus espectadores. (AU)