Busca avançada
Ano de início
Entree

Topografia e saudade no folclore argentino e no forró: um estudo comparado

Processo: 17/19327-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 01 de março de 2018
Vigência (Término): 30 de junho de 2018
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Línguas Estrangeiras Modernas
Pesquisador responsável:Andreia dos Santos Menezes
Beneficiário:Andreia dos Santos Menezes
Anfitrião: John Turci-Escobar
Instituição-sede: Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (EFLCH). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Guarulhos. Guarulhos , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Texas at Austin (UT), Estados Unidos  
Assunto(s):Migração humana   Forró   Estudo comparativo   Argentina

Resumo

Ao longo dos anos 1940-1950, Brasil e Argentina apresentam algumas características sócio-históricas semelhantes. Em boa parte deste período, os dois países estiveram sob governos nacionalista que incentivavam expressões culturais tidas como genuinamente nacionais. Ademais, esses países estavam passando por um forte processo de industrialização. Igualmente, sofriam um grande afluxo migratório vindo do interior desses países em direção a suas cidades grandes. É neste contexto que ascendem ao cenário midiático nacional gêneros musicais de diferentes partes do sertão do Nordeste brasileiro, compondo o campo (BOURDIEU 2003, 1999) conhecido como forró, e de diferentes regiões do interior da Argentina formando campo chamado folclore. Nas letras desses gêneros, observamos duas características semelhantes em relação à topografia (MAINGUENEAU, 2001; 1997): os locutores, alocutários (DUCROT, 1984; GUIMARÃES, 2002) ou personagens são postos em cena como moradores de cidades grandes que sentem saudade de seus lugares de origem rurais; esses lugares são geralmente descritos de forma idealizada. Assim, propomos neste projeto analisar comparativamente letras desses gêneros, compostas no mencionado período, a descrição do local de origem, bem como a expressão da saudade desses espaços com base nos estudos discursivos. Também nos apoiaremos em estudos de diferentes áreas, tais como Musicologia, Literatura, Sociologia e História. (AU)