Busca avançada
Ano de início
Entree

Inflamação em aves expostas a dioxinas (Gallus Gallus): respostas moleculares a sistêmicas

Processo: 17/21581-2
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 02 de abril de 2018
Vigência (Término): 01 de abril de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia
Pesquisador responsável:Kênia Cardoso Bícego
Beneficiário:Lara do Amaral Silva
Supervisor no Exterior: Warren William Burggren
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of North Texas, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:17/00864-6 - Mecanismos fisiológicos e bioquímicos envolvidos na resposta térmica à inflamação sistêmica em pintinhos, BP.DR
Assunto(s):Fisiologia animal   Poluentes   Transcriptoma   Metabolismo energético   Lipopolissacarídeos

Resumo

Aves são freqüentemente expostas a poluentes sob a forma de hidrocarbonetos aromáticos policíclicos (HAPs), incluindo dioxinas, que podem ser produzidas involuntariamente por reações químicas e combustões que muitas vezes não podem ser controladas. As aves expostas às dioxinas, principalmente durante a fase de desenvolvimento, mostram várias alterações fisiológicas, inclusive nos mecanismos envolvidos no metabolismo energético e na imunidade. Esses efeitos podem influenciar as respostas inflamatórias e termorreguladoras aos agentes patogênicos, o que seria semelhante ao que acontece nos mamíferos. Embora a grande importância das respostas inflamatórias e termorreguladoras nas aves seja reconhecida, não há dados sobre os efeitos da exposição a dioxinas sob estes processos fisiológicos nestes animais. Assim, o objetivo do presente estudo é usar uma abordagem molecular à sistemica para investigar os efeitos da 2,3,7,8-Tetraclorodibenzo-p-dioxina (TCDD), uma HAP clorada, durante o desenvolvimento embrionário nas respostas inflamatórias e termorreguladoras ao LPS (exdotoxina de bactérias gram negativas) em pintos pós-eclosão. Para este fim, os ovos intactos ou injetados com TCDD (10 e 20 ng / ovo) ou veículo serão incubados; 5-7 dias pós eclosão, os pintos serão injetados com LPS (100 ug kg-1) ou solução salina, enquanto a temperatura corporal e o consumo de oxigênio serão medidos. Então, os pintos serão eutanasiados para análise de sangue (gases sanguíneos, pH, hematócrito, concentração de Hb) e análise transcriptômica do coração, encéfalo, músculo esquelético, fígado e rim.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.