Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da capacidade de expressão e da integridade do reservatório do HIV-1 após o estímulo em cultivo celular

Processo: 17/20931-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2018
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Biologia e Fisiologia dos Microorganismos
Pesquisador responsável:Luiz Mário Ramos Janini
Beneficiário:Mariana Mendes Justiça
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):HIV-1   Cultura de células   Coinfecção   Replicação viral

Resumo

De acordo com os dados da UNAIDS, 2,1 milhões de novos casos de infecção por HIV foram relatados entre 2010 e 2015 e com isso, percebemos que a infecção por HIV ainda está longe de ser erradicada e todos os esforços para entender o mecanismo desta infecção viral são necessários a fim de antecipar resultados relacionados com uma possível cura. Um dos fatores associados com a dificuldade de erradicação viral são os reservatórios, nos quais se situam partículas virais. Nesses reservatórios os vírus integrados ao genoma do hospedeiro permanecem em latência e podem sintetizar novas partículas. Entretanto, nos reservatórios estão presentes sequencias virais de genoma completo (com aproximadamente 10 kb) como de genoma incompleto, que geram partículas defectivas. A infecção múltipla de células é imprescindível para a ocorrência da replicação viral a partir de genomas defectivos, visto que as partículas são capazes de se complementar para formar uma partícula nova hábil a infectar outras células. Porém, não se sabe com exatidão como funciona essa complementação viral. Para isso, esse estudo procura entender melhor como os vírus defectivos presentes nos reservatórios se relacionam e como são capazes de sintetizar partículas viáveis. (AU)