Busca avançada
Ano de início
Entree

Parcerias e disputas entre conhecimentos sobre as roças caiçaras: uma etnografia das relações político-científicas na Juréia (SP)

Processo: 17/14789-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2017
Vigência (Término): 30 de novembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia - Antropologia Rural
Pesquisador responsável:Mauro William Barbosa de Almeida
Beneficiário:Rodrigo Ribeiro de Castro
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Conhecimento

Resumo

O objetivo deste projeto é estudar etnograficamente as relações de cooperação e dissensão entre conhecimentos tradicionais e conhecimentos científicos no âmbito dos conflitos sociais e ambientais que envolvem os caiçaras da Jureia, região da Mata Atlântica, localizada no litoral sul do Estado de São Paulo (SP). O estudo proposto representa um desdobramento da pesquisa realizada no mestrado e é motivado pelas ideias da ecologia política e pela noção de que conflitos sociais em torno de questões ecológicas envolvem disputas ontológicas. O problema de pesquisa é o impacto ambiental e o valor social das roças caiçaras em uma região habitada há séculos por caiçaras que, por meio de associações de moradores, estabeleceram parcerias político-científica com pesquisadores acadêmicos de diferentes áreas do conhecimento com o intuito de fundamentar as discussões sobre seus direitos de permanência e pactuar acordos com as instituições gestoras do território da Jureia. Para refletir sobre a realidade social focalizada, são apresentadas algumas questões que pretendem ser discutidas com o acompanhamento e descrição das técnicas e tecnologias mobilizadas na realização do sistema agrícola caiçara; com uma análise sobre a parceria entre caiçaras e pesquisadores acadêmicos, observando o modo como operam os conhecimentos tradicionais e científicos; por meio da caracterização dos efeitos da parceria na elaboração de acordos com os órgãos ambientais. Para tal, o projeto se apoiará nos métodos da etnografia que incluem a observação participante, a coprodução científica e a elaboração de histórias de vida.