Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da atividade de proteases em ostras expostas a clorotalonil

Processo: 17/07603-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2017
Vigência (Término): 30 de novembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia - Oceanografia Biológica
Pesquisador responsável:Rodrigo Brasil Choueri
Beneficiário:Giovanna Sayuri Azarias Utsumi
Instituição-sede: Instituto de Saúde e Sociedade (ISS). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Baixada Santista. Santos , SP, Brasil
Assunto(s):Avaliação de risco   Biomarcadores   Ecotoxicologia   Peptídeo hidrolases   Estuários

Resumo

Após o banimento do uso de compostos organoestânicos como princípio ativo de tintas anti-incrustantes, o Clorotalonil, fungicida amplamente utilizado no setor agrícola, começou a ser mundialmente comercializado como parte de sistemas anti-incrustante para utilização em cascos de navios. Devido ao seu alto coeficiente de partição octanol-água, em ambientes aquáticos marinhos e estuarinos, este biocida tende a se associar ao sedimento. Desta forma, sedimentos podem agir como reservatórios destes compostos químicos servindo como fonte secundária de contaminação para a infauna e/ou epifauna bentônica. Ostras são organismos sésseis e filtradores que podem ser encontrados em contato direto com o sedimento e, portanto, tem sido amplamente utilizados como bioindicadores para monitorar a saúde ambiental dos ecossistemas aquáticos. Programas de biomonitoramento ambiental têm utilizado efeitos biológicos nestes organismos como biomarcadores. Entretanto, estudos normalmente utilizam os biomarcadores consagrados para a avaliação de risco ambiental do Clorotalonil, ao invés de desenvolver biomarcadores específicos baseados no modo de ação deste biocida. O presente estudo tem como objetivo verificar a utilização da atividade de cisteinoproteases (caspases e catepsinas) como ferramenta de avaliação de risco ecológico do Clorotalonil através da exposição de ostras da espécie Crassostrea gigas a sedimentos fortificados em laboratório. Os resultados deste estudo auxiliarão a entender melhor os efeitos do Clorotalonil em organismos marinhos não-alvo e poderão contribuir para avaliação de risco ecológico do Clorotalonil.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.