Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da transferência de imunidade passiva em bezerros recebendo colostro materno ou com diferentes doses de substituto de colostro e seus efeitos na saúde e desempenho

Processo: 17/12305-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2017
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Pesquisador responsável:Carla Maris Machado Bittar
Beneficiário:Ana Paula da Silva
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Criação animal   Imunoglobulinas   Imunização passiva   Recém-nascido   Colostro   Bovinocultura leiteira

Resumo

Falhas na transferência de imunidade passiva são consequência da baixa disponibilidade de colostro materno ou da qualidade deste comprometida pelos baixos níveis de IgG. Como consequência, há maiores taxas de morbidade e mortalidade associadas a maior custo de produção e menor produtividade de animais na fase adulta. Assim, estratégias para substituição do colostro materno em situações de baixa qualidade e/ou disponibilidade devem ser estudadas. O objetivo deste estudo é avaliar a transferência de imunidade passiva, a saúde e o desempenho de bezerros colostrados com diferentes doses de Ig provenientes do substituto de colostro e colostro materno fresco. Os animais recém nascidos serão colostrados utilizando-se diferentes protocolos: 1) 2 L de colostro materno fresco ao nascer; 2) 2 L de colostro materno fresco + uma dose do substituto de colostro ao nascer; 3) 2 doses de substituto de colostro ao nascer; e 4) 2 doses substituto de colostro ao nascer + 1 dose substituto de colostro entre 6 a 8 horas após nascimento. Os animais serão alojados em abrigos individuais. Com 48 horas após a ingestão do colostro será avaliada a transferência de imunidade passiva, utilizado um refractômetro brix e análise de concentração de IgG usando um kit comercial ELISA. Durante o período de aleitamento os bezerros receberão 6L/dia de sucedâneo, divididos em duas refeições (7 e 17h), e terão acesso ad libitum à água e concentrado. Serão avaliados o consumo diário de alimentos concentrado e semanalmente o peso e medidas corporais. Um escore de saúde será utilizado para monitorar a saúde dos animais, sendo avaliados: temperatura retal, tosse, secreção nasal, secreção ocular, posicionamento das orelhas e escore fecal. Durante o período de avaliação do desempenho serão colhidas amostras de sangue quinzenalmente, para determinação de hematócrito e dos metabólitos glicose, proteína total, albumina, ²-hidroxibutirato, NEFA e insulina. Os dados serão analisados como medidas repetidas no tempo através do PROC MIXED do pacote estatístico SAS. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DA SILVA, ANA PAULA; DE TOLEDO, ARIANY FARIA; CEZAR, AMANDA MOELEMBERG; COELHO, MARINA GAVANSKI; VIRGINIO JUNIOR, GERCINO FERREIRA; POCZYNEK, MILAINE; SILVA, MARCOS DONIZETE; HAINES, DEBORAH M.; CAMPOS, MANUEL; MACHADO BITTAR, CARLA MARIS. Passive transfer and neonatal health in dairy calves receiving maternal colostrum and/or a colostrum replacer. LIVESTOCK SCIENCE, v. 240, OCT 2020. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.