Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do potencial antimicrobiano da associação de peptídeos derivados do sistema toxina/anti-toxina CcdB/CcdA

Processo: 17/15179-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2017
Vigência (Término): 30 de novembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química
Pesquisador responsável:Saulo Santesso Garrido
Beneficiário:Sara Pini Zenatti da Silva
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Peptídeos catiônicos antimicrobianos   Anti-infecciosos   Toxinas   Peptídeos   Desenvolvimento de fármacos

Resumo

O combate a doenças infecciosas vem sendo o objetivo de muitos estudos atuais já que as mesmas estão entre as principais causas de morte da população humana. Este fato ocorre, em grande parte, pelo surgimento de microrganismos multiresistentes aos antibióticos existentes no mercado, devido ao uso intensivo ou inadequado dos mesmos. Neste contexto, os peptídeos antimicrobianos (PAMs), encontrados naturalmente em organismos vivos, são uma grande promessa para alcançar este objetivo. As toxinas intracelulares, produzidas por sistemas de morte pós-segregacional (PSK) em bactérias, tal como CcdB e ParE são exemplos recentes dessa estratégia. Estas toxinas possuem efeito inibitório frente a um grupo de enzimas que se tornaram alvos efetivos para agentes terapêuticos, denominadas DNA topoisomerases. Estas enzimas estão presentes em todas as células tanto as procarióticas quanto eucarióticas, apresentando funções essenciais à viabilidade dos micro-organismos, sendo responsáveis por catalisar, no DNA, mudanças topológicas imprescindíveis para o metabolismo celular. No entanto, os sistemas PSK são geralmente constituídos por uma toxina e uma antitoxina que possui a função de neutralizar a ação da toxina. Em um desses sistemas bastante estudado, o CcdB atua como toxina e o CcdA como antitoxina. Conforme o avanço nas descobertas de novas moléculas peptídicas biologicamente ativas existe também uma maior necessidade no estudo funcional e estrutural dessas moléculas para melhor compreensão do seu efetivo mecanismo de atuação biológica no metabolismo celular. Pretendemos, portanto, realizar estudos de interação envolvendo moléculas peptídicas do par toxina/antitoxina (CcdB/CcdA) com o objetivo de produzir um sistema com maior eficiência no combate de micro-organismos de interesse na área de saúde humana e animal. Com isso, poderemos propor um novo grupo de molécula com potencial terapêutico promissor para propósitos médicos, o que tem sido demonstrado ser uma tendência mundial no campo de desenvolvimento de novos fármacos. (AU)