Busca avançada
Ano de início
Entree

Rumos da gestão de praias no Brasil: em busca da resiliência sócio-ecológica

Processo: 17/21797-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2018
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia
Pesquisador responsável:Alexander Turra
Beneficiário:Luciana Yokoyama Xavier
Instituição-sede: Instituto Oceanográfico (IO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/03804-9 - Governança ambiental da macrometrópole paulista face à variabilidade climática, AP.PFPMCG.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):19/13851-5 - Re-escalonando o SSE framework para praias, BE.EP.PD

Resumo

Considerando a importância do ecossistema de praia, os benefícios por ele providos e o atual destaque que o tema tem ganhado na discussão da gestão costeira, este projeto de pesquisa tem o objetivo de (1) analisar os rumos da gestão de praias no Brasil, considerando sua convergência/divergência com as práticas internacionais e buscando identificar potencialidades e lacunas que possam direcionar essa gestão à promoção da resiliência sócio-ecológica; e (2) discutir, junto a gestores de praia inseridas na Macrometrópole Paulista, alternativas para promover boas práticas de gestão. A pesquisa está organizada em quatro fases: o estabelecimento de um marco teórico-conceitual, por meio de revisão da literatura relacionada à gestão de praias e sua relação com o referencial de resiliência sócio-ecológica (Fase 1), a caracterização do cenário brasileiro de gestão de praias, por meio da análise da infraestrutura política-institucional existente e dos valores (pessoais, profissionais e epistemológicos) relacionados à prática da gestão (Fase 2); a análise crítica do cenário nacional em relação ao marco teórico-conceitual (Fase 3); e a discussão das alternativas com os gestores, considerando os resultados das fases anteriores (Fase 4). Este projeto foi elaborado com base em novos paradigmas científicos que propõem uma maior democratização da pesquisa e sua inserção em processos de tomada de decisão. Dessa forma, busca não apenas produzir conhecimento científico de qualidade, mas também servir à sociedade, promovendo os meios para a aplicação de seus resultados de forma prática em processos de gestão, tornando-os disponíveis aos potenciais usuários. Como avanço científico, além da revisão sobre modelos de gestão de praias, destaca-se sua integração aos princípios da resiliência sócio-ecológica e a caracterização desse processo em uma jovem democracia, com indicação de suas potencialidade e fragilidades. Além disso, contribui para uma discussão mais ampla da governança ambiental na Macrometrópole Paulista, sendo desenvolvido como parte do projeto temático "Governança Ambiental da Macrometrópole Paulista face à variabilidade climática". Como avanços na aplicação do conhecimento, propõem-se a tradução das descobertas científicas aos gestores, de forma a orientar medidas e ações para aprimoramento da gestão de praias em busca da resiliência sócio-ecológica.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
LUCIANA YOKOYAMA XAVIER; LEANDRA REGINA GONÇALVES; HELIO HERMÍNIO CHECON; GUILHERME CORTE; ALEXANDER TURRA. ARE WE MISSING THE BIGGER PICTURE? AN ANALYSIS OF HOW SCIENCE CAN CONTRIBUTE TO AN ECOSYSTEM-BASED APPROACH FOR BEACH MANAGEMENT ON THE SÃO PAULO MACROMETROPOLIS. Ambiente & Sociedade, v. 23, p. -, 2020.
XAVIER, LUCIANA YOKOYAMA; JACOBI, PEDRO ROBERTO; TURRA, ALEXANDER. Local Agenda 21: Planning for the future, changing today. ENVIRONMENTAL SCIENCE & POLICY, v. 101, p. 7-15, NOV 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.