Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise do processamento proteolítico no secretoma de células tumorais de melanoma

Processo: 17/24560-6
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Iniciação Científica
Vigência (Início): 31 de janeiro de 2018
Vigência (Término): 30 de março de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Química de Macromoléculas
Pesquisador responsável:André Zelanis Palitot Pereira
Beneficiário:Isabella Fukushima
Supervisor no Exterior: Bruno Jose Fernandes Oliveira Manadas
Instituição-sede: Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São José dos Campos. São José dos Campos , SP, Brasil
Local de pesquisa : Universidade de Coimbra (UC), Portugal  
Vinculado à bolsa:17/07897-7 - Análise do processamento proteolítico no secretoma de células tumorais de melanoma, BP.IC
Assunto(s):Proteômica   Neoplasias

Resumo

A busca por biomarcadores tem sido o foco de diversas pesquisas em biologia tumoral, contudo, estes esforços enfrentam importantes desafios, dada a diversidade etiológica de fatores associados à oncogênese. O desequilíbrio na homeostasia celular decorrente de neoplasias, tem um efeito significativo na expressão proteica, bem como sobre os eventos de sinalização celular mediados pro proteólise limitada. Impulsionada pelo desenvolvimento e aprimoramento de técnicas analíticas de alta processividade e robustez, a análise sistêmica de proteínas secretadas por células em cultura fornece importante indícios acerca da complexidade nos mecanismos fisiológicos normais das células eucarióticas, bem como de importantes processos patológicos, como o câncer por exemplo. Neste contexto, o processamento proteolítico é considerado um processo de sinalização celular essencialmente irreversível, que afeta uma diversidade de vias biológicas e com importantes implicações em procesos tumorais. Desta forma, o objetivo deste projeto é identificar a diversidade do peptidoma oriundo de processamento proteolítico no secretoma de células tumorais de melanoma em cultura utilizando abordagens de aquisição independente de dados (Data Independent Acquisition) em espectrometria de massas, correlacionando os resultados obtidos com possíveis vias biológicas relevantes ao processo oncogênico.