Busca avançada
Ano de início
Entree

Sobre Santas e Embusteiras: Magdalena de la Cruz e a Confessionalização Espanhola (1530-1560)

Processo: 17/24225-2
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 29 de janeiro de 2018
Vigência (Término): 28 de julho de 2018
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História Moderna e Contemporânea
Pesquisador responsável:Rui Luis Rodrigues
Beneficiário:César Augusto Mendes Cruz
Supervisor no Exterior: Ana Isabel Lopez-Salazar
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa: Universidad Complutense de Madrid (UCM), Espanha  
Vinculado à bolsa:16/19581-1 - Sobre Santas e Embusteiras: Magdalena de la cruz e a Confessionalização espanhola (1530-1560), BP.MS
Assunto(s):Inquisição   Heterodoxia

Resumo

A andaluzia do século XVI foi terreno de embates e disputas entre diversas devoções e formas de exercício da espiritualidade, componentes de um catolicismo conjugado no plural. Naquele tempo marcado pelo impacto das reformas religiosas e pelo início dos processos de confessionalização, católica e protestante, surge um afã normatizador das condutas, em meio ao risco das comunhões intimistas, individualizadas e 'descontroladas' entre os fiéis e o além-mundo. Coube ao Tribunal do Santo Ofício da Inquisição estabelecer e operar a fronteira entre o lícito e o ilícito, as devoções institucionalmente referendadas e os desvios a combater. Buscando compreender os mecanismos pelos quais a hierarquia católica tentou implementar seu projeto de disciplinamento social das condutas e dos embates e disputas que o cercaram, propusemos o projeto de pesquisa de mestrado sobre o caso da monja cordobense Magdalena de la Cruz, santa viva sentenciada em maio de 1546 por suposto embuste e pacto demoníaco ( Projeto FAPESP 2016/19581-1). Para dar-lhe o previsto prosseguimento e efetivar sua execução, ora apresentamos à FAPESP esta proposta de internacionalização, sob orientação da Profª. Drª. Ana Isabel Lópes-Salazar -pesquisadora das temáticas das Inquisições Ibéricas- cujo objetivo primaz é a consulta in loco aos documentos originais da pesquisa, encerrados no Arquivo Nacional Histórico de Madri. Ademais, a parceria com a Universidade Complutense visa consolidar conexões com pesquisadores da área de História das Monarquias Ibéricas Modernas, ampliando o diálogo entre nossa pesquisa e as desenvolvidas junto ao Departamento de História Moderna, centro que conta, em seu quadro docente, com pesquisadores que são os referenciais teórico-metodológicos que embasam as hipóteses de nossas investigações no Brasil.