Busca avançada
Ano de início
Entree

Comunicações ultra-confiáveis e de baixa latência para redes 5G

Processo: 17/20990-6
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 01 de agosto de 2018
Vigência (Término): 31 de julho de 2019
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Elétrica - Telecomunicações
Pesquisador responsável:Diana Pamela Moya Osorio
Beneficiário:Diana Pamela Moya Osorio
Anfitrião: Hirley Alves
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Oulu, Finlândia  
Assunto(s):Comunicações sem fio   Internet das coisas   Internet   Inteligência artificial   Linguagem de máquina

Resumo

Os cenários da próxima geração de comunicações móveis (5G) serão dominados pelas chamadas comunicações do tipo máquina (MTC, do inglês machine-type communications) caracterizadas pela geração, troca e processamento de dados provenientes de máquinas totalmente inteligentes, sem ou com baixa intervenção humana. Para esse tipo de redes, é previsto o surgimento de dois novos modos de operação, comunicações ultra-confiáveis e de baixa latência (URLLC, do inglês Ultra-Reliable Low Latency Communications) e comunicações massivas máquina-a-máquina (MM2M, do inglês Massive Machine-to-Machine Communications). Nesses novos modos, é necessário que a comunicação suporte transmissões por pacotes curtos, os quais correspondem, de fato, ao tráfego gerado por MTC. No entanto, para a análise de sistemas de comunicação, tradicionalmente parte-se do pressuposto de que as transmissões na capacidade do canal de Shannon podem ser alcançadas através de técnicas de codificação, o que resulta em um modelo bastante preciso quando o comprimento das palavras-código é considerado tender ao infinito. No entanto, para explorar o novo modo URLLC, está suposição não é mais acurada. Portanto, a análise da codificação de bloco finito em combinação com os efeitos de desvanecimento dos canais de comunicação sem fio, para estabelecer URLLC, é de crucial importância para o desenvolvimento de redes 5G. Nesse sentido, o presente projeto contribui na análise do desempenho de sistemas de comunicação sem fio que exploram o modo URLLC. Particularmente, será avaliada o uso de técnicas cooperativas baseadas em relays, as mesmas que além de fornecer ganhos significativos em termos da capacidade e cobertura, mostram-se mais eficientes no regime de comprimento de bloco finito. Especificamente, o presente projeto pretende analisar cenários com relays do tipo amplifica-e-encaminha com a existência de enlaces diretos, múltiplas antenas ou múltiplos relays. (AU)