Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da viabilidade e da infectividade de oocistos de Cryptosporidium e cistos de Giardia obtidos de águas superficiais e residuárias pela técnica de cultura celular integrada à PCR em tempo real (ICC-RTqPCR)

Processo: 17/10175-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2018
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2020
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária - Saneamento Ambiental
Pesquisador responsável:Maria Ines Zanoli Sato
Beneficiário:Ronalda Silva de Araújo
Instituição-sede: Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB). Secretaria do Meio Ambiente (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Giardia   Cryptosporidium   Reação em cadeia por polimerase (PCR)   Viabilidade

Resumo

O acesso à água potável livre de parasitas patogênicos, especialmente Cryptosporidium e Giardia, continua a ser um desafio para os sistemas produtores de água. Deste modo, o monitoramento e identificação de protozoários liberados no ambiente com potencial de desencadear doenças, portanto viáveis, é essencial para o controle e tomada de decisão dos órgãos gestores e de controle e vigilância da água. O objetivo geral do projeto é avaliar e validar um ensaio in vitro para quantificar oocistos de Cryptosporidium e cistos de Giardia viáveis e infecciosos em amostras de água de manancial superficial e de esgoto tratado para fins de reúso, utilizando técnicas de transcrição reversa/PCR quantitativo (RTqPCR) integradas à cultura celular (ICC). As amostras serão coletadas bimestralmente durante um ano, e concentradas pelos métodos 1623.1 para água superficial e 1693 para efluente tratado, preconizados pela Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (USEPA). Técnicas de amplificação de ácidos nucleicos e quantificação de transcritos de RNAm integradas à cultura celular (ICC-RTqPCR) serão empregadas para análise da viabilidade de oocistos de Cryptosporidium hominis/parvum e cistos de Giardia intestinalis isolados nas amostras. A aplicação da técnica de ICC-RTqPCR será o principal desafio científico do estudo devido à falta de métodos de ensaios quantitativos confiáveis e rápidos para analisar a viabilidade dos oocisto e cistos em amostras ambientais. Espera-se, contudo, implementar os protocolos validados neste projeto, a fim de superar as dificuldades apresentadas em estudos de avaliação do risco associado à exposição a esses protozoários e no controle da criptosporidíase e giardíase em nosso país, e dessa forma subsidiar os tomadores de decisão quanto a problemáticas desses protozoários nas águas de captação e de reuso.