Busca avançada
Ano de início
Entree

A comunidade não arbórea de cerrado sensu stricto frente às alterações de luminosidade e de serapilheira em condição de adensamento: dinâmica de espécies, germinação e respostas funcionais

Processo: 17/03450-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2017
Vigência (Término): 30 de setembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Fisiologia Vegetal
Pesquisador responsável:Rosana Marta Kolb
Beneficiário:Luiz Felipe Souza Pinheiro
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL-ASSIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Assis. Assis , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/18049-6 - Diversidade de estratégias ecofisiológicas em comunidades herbáceas de cerrado sensu stricto: um estudo de caso envolvendo distintas condições ambientais, AP.BTA.JP
Assunto(s):Ecofisiologia vegetal   Sombreamento   Cerrado

Resumo

A ausência de fogo tem possibilitado que áreas de cerrado sensu stricto sejam invadidas por espécies arbóreas tipicamente florestais, e o estabelecimento destas provoca o adensamento da vegetação, o que diminui a luz incidente no sub-bosque e aumenta a camada de serapilheira. Nestas condições, a riqueza de espécies não arbóreas típicas do cerrado sensu stricto é menor, o que pode significar que a sobrevivência destas espécies fica comprometida pelas modificações ambientais causadas pelo adensamento vegetacional. Nesse contexto, o presente projeto objetiva entender a dinâmica das espécies não arbóreas e suas respostas fisiológicas frente à diminuição da luminosidade e o aumento da camada de serapilheira. Adicionalmente, será investigado o nicho de germinação destas espécies, levando em conta as alterações de luminosidade e de temperatura nos ambientes adensados, assim como o efeito mecânico da serapilheira sobre a emergência e o crescimento inicial de espécies não arbóreas típicas de cerrado sensu stricto.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.