Busca avançada
Ano de início
Entree

Metilação do gene orexina em mulheres com obesidade grau III submetidas à dieta hipocalórica

Processo: 17/01101-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2017
Vigência (Término): 30 de novembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição - Bioquímica da Nutrição
Pesquisador responsável:Carla Barbosa Nonino
Beneficiário:Bruna Aguiar Mansano
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Obesidade   Mulheres   Restrição calórica   Metabolismo energético   Orexinas   Metilação   Epigênese genética

Resumo

Introdução: A obesidade, doença integrante do grupo de Doenças Crônicas Não-Transmissíveis (DCNTs), é o acúmulo excessivo de gordura corporal que tem como consequência prejuízos à saúde dos indivíduos. Atualmente, essa enfermidade é um problema de saúde pública mundial, e tanto os países desenvolvidos como os em desenvolvimento apresentam elevação de sua prevalência. A etiologia da obesidade é um processo multifatorial que envolve aspectos ambientais e genéticos. As particularidades interindividuais têm sido muitas vezes atribuídas a variantes genéticas que afetam centenas de genes associados ao metabolismo energético, como é o caso das orexinas. Diversos trabalhos sobre os aspectos biológicos da obesidade envolvendo a genética e o metabolismo têm sido discutidos. De fato, há evidências crescentes de que um dos mecanismos pelos quais os nutrientes e compostos bioativos afetam características metabólicas é a epigenética, como as complexas interações entre componentes alimentares e metilação do DNA. Objetivo: Caracterizar a diferença em relação à metilação do gene da orexina A (hipocretina 1) em mulheres com obesidade grau III e mulheres eutróficas; investigar o impacto de uma dieta hipocalórica na metilação do gene da orexina A em mulheres com obesidade grau III. Casuística e Metodologia: Refere-se a um estudo prospectivo longitudinal, no qual serão eleitas 20 mulheres com idade entre 18 e 60 anos, as quais serão separadas em dois grupos: 1. Grupo Dieta: 10 mulheres com obesidade grau III (índice de massa corporal - IMC>40 kg/m²) que passarão por intervenção nutricional (dieta hipocalórica) ao longo de 8 semanas e 2. Grupo Controle:10 mulheres eutróficas (IMC entre 18,5 a 24,9 kg/m²). As pacientes serão submetidas à avaliação do peso, estatura, IMC, composição corporal, circunferência abdominal e consumo alimentar (recordatórios 24 horas). Ainda, será realizada coleta de sangue periférico para a extração de DNA que será realizada pelo Kit GE Health Care (Illustrate blood genomic Prep Mini Spin kit) com o propósito de analisar a metilação do gene Orexina A pela técnica MS-HRM após a modificação de amostras de DNA por bissulfito de sódio. Análise estatística: A normalidade dos dados será avaliada pelo teste de Shapiro-Wilk. Será utilizado o teste t pareado para comparação dos resultados antes e após a intervenção. As análises de significância serão realizadas no software Statistical Package for Social Science, considerando p<0,05. (AU)