Busca avançada
Ano de início
Entree

A nova ordem sociometabólica da produção pesqueira no Brasil: as formas de controle do trabalho e da natureza versus as formas de resistências dos(as) trabalhadores(as)

Processo: 17/05923-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2017
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Geografia - Geografia Humana
Pesquisador responsável:Marcelo Dornelis Carvalhal
Beneficiário:Larissa Tavares Moreno
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):18/25127-7 - Água e trabalho frente ao modelo destrutivo do capital: relações e conflitos, BE.EP.DR
Assunto(s):Trabalho   Conflito trabalhista   Pescadores   Produção pesqueira   Aquicultura   Brasil

Resumo

Apesar de relativa estagnação da produção pesqueira mundial, a pesca é ainda uma importante atividade seja em termos econômicos, culturais e sociais. No tocante ao Brasil, sabe-se que há mais de 800 mil profissionais envolvidos, sendo que o setor gera um PIB de R$5 bilhões. Sendo que pelo menos nos últimos 10 anos a produção pesqueira tem sido incentivada sobretudo no que tange a Aquicultura, tendo crescido de 2003 a 2011 cerca de 350 mil toneladas se comparado a pesca extrativista que cresceu apenas 90 mil toneladas no mesmo período. Neste sentido, a presente pesquisa visa compreender a expansão do capital em torno da produção pesqueira brasileira, os seus territórios de expansão e quais são os reflexos desse processo aos trabalhadores. De tal maneira a verificar as estratégias e ações desse capital, as formas de controle e subordinação da natureza e do trabalho, mas também o papel do estado enquanto gestor e impulsionador do discurso da Aquicultura enquanto um desafio necessário para o crescimento do país. Por outro lado, analisaremos as formas e estratégias alternativas e de resistências (re)criadas pelos pescadores e pescadoras artesanais diante dessa lógica, assim como verificaremos as atuações dos movimentos sociais/sindicais. (AU)