Busca avançada
Ano de início
Entree

Uso de CRISPR/Cas9 na edição de genes de suscetibilidade de Citrus sinensis a Xanthomonas citri subsp. Citri

Processo: 17/13885-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2017
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia
Pesquisador responsável:Alessandra Alves de Souza
Beneficiário:Reinaldo Rodrigues de Souza Neto
Instituição-sede: Instituto Agronômico (IAC). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/10957-0 - Interação Xylella fastidiosa-inseto vetor-planta hospedeira e abordagens para o controle da clorose variegada dos citros e cancro cítrico, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):18/21990-2 - Uso de CRISPR/Cas9 na edição de genes de suscetibilidade de Citrus sinensis a Xanthomonas citri subsp. citri, BE.EP.DR
Assunto(s):Cancro (doença de planta)   Citrus sinensis   Xanthomonas citri   Genética vegetal   Biologia molecular vegetal   CRISPR-Cas9

Resumo

O Cancro Cítrico é uma doença causada pela bactéria Xanthomonas citri subsp. citri (X. citri) e tem sido associada a importantes perdas econômicas nos pomares comerciais de citros em todo o mundo. Os sintomas do Cancro Cítrico se caracterizam por lesões eruptivas que se formam na superfície de folhas, ramos e frutos. Com o desenvolvimento da doença, ocorre a abscisão das folhas e a queda prematura dos frutos, reduzindo assim a produção da planta. Sabe-se que a patogenicidade de X. citri é dependente da translocação de proteínas efetoras conhecidas como Transcription Activator-Like Effectors (TALEs) para o interior da célula vegetal. Os TALEs funcionam como fatores de transcrição na célula hospedeira e se ligam aos chamados Effector Binding Elements (EBE) localizados em promotores de genes específicos da planta ativando sua expressão. Tais genes são denominados de 'genes de susceptibilidade' pois sua expressão contribui para o desenvolvimento da doença e colonização da planta hospedeira pelo patógeno. PthA4 é o efetor TAL de X. citri mais conhecido e essencial para a indução de hipertrofia e hiperplasia em citros. Sabe-se que PthA4 transativa o gene LOB1 de laranja doce, cuja expressão se correlaciona com o desenvolvimento do Cancro Cítrico. Entretanto, a expressão de LOB1 apenas não é suficiente para gerar os sintomas do Cancro Cítrico, sugerindo que outros genes ativados por PthA4 sejam necessários para o desenvolvimento da doença. Assim, tais genes tornam-se bons alvos para edição de genoma visando à obtenção de plantas resistentes a X. citri. Portanto, o objetivo desse trabalho é identificar novos genes de suscetibilidade a X. citri visando a edição de suas regiões EBE utilizando o sistema de CRISPR/Cas9. Com base em dados prévios de transcriptoma e análises de bioinformática, oito genes de laranja doce foram selecionados, os quais apresentam a sequência alvo de PthA4 em suas regiões promotoras. A expressão relativa desses genes será avaliada em diferentes variedades de laranja doce. Os genes mais induzidos, e cuja expressão for dependente de PthA4, serão selecionados para edição por CRISPR/Cas9 por expressão transiente e transformação genética. Com esse projeto pretende-se identificar novos alvos diretos de PthA4 em variedades comerciais de laranja doce e obter plantas editadas via CRISPR/Cas9 resistentes a X. citri. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.