Busca avançada
Ano de início
Entree

Florestas conectadas: desenvolvimento de inteligência florestal remota

Processo: 17/24009-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE  
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2017
Vigência (Término): 30 de novembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal - Manejo Florestal
Convênio/Acordo: FINEP - PIPE/PAPPE Subvenção
Pesquisador responsável:Emily Tsiemi Shinzato
Beneficiário:Emily Tsiemi Shinzato
Empresa:Treevia Serviços de Engenharia Ltda. - ME
CNAE: Atividades de apoio à produção florestal
Desenvolvimento e licenciamento de programas de computador customizáveis
Serviços de engenharia
Vinculado ao auxílio:17/07593-8 - Sistema integrado de monitoramento florestal - Smartforest: revolução tecnológica em inventários florestais, AP.PIPE
Assunto(s):Sensoriamento remoto   Redes de monitoramento   Tempo-real   Internet das coisas   Inteligência artificial

Resumo

A tecnologia usada em inventários florestais se mantém inalterada há décadas. A coleta de dados em campo, da forma como é executada atualmente, apresenta baixo rendimento, elevado custo e pouca confiabilidade. Isso prejudica a capacidade de resposta rápida de empresas e governos na presença de anormalidades, tais como baixo crescimento, mortalidade e incêndios. Esta proposta tem como objetivo o desenvolvimento em sua plenitude da solução SmartForest, uma família de sensores IoT integrada a uma plataforma web inteligente com o objetivo de conectar as florestas na internet e automatizar o processo de monitoramento florestal. Os resultados permitirão o monitoramento florestal em tempo real de qualquer lugar do mundo, fornecendo, aos gestores florestais e de recursos naturais, uma maior capacidade de resposta e de tomada de decisão. Se contemplado, o projeto terá impacto significativo entre pesquisadores e profissionais do agronegócio, da gestão e do manejo florestal, tanto no Brasil como no exterior, pois a automatização de sistemas de coleta de dados, praticamente inalterada há mais de um século, levará as técnicas de mensuração de campo para a era da Internet of Things (IoT) e Artificial Intelligence (AI), tendências mundiais em todos os setores da economia. (AU)