Busca avançada
Ano de início
Entree

Síntese e caracterização estrutural, física e mecânica de vitrocerâmica de Y-TZP nanoparticulada

Processo: 17/18157-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2017
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Ana Flávia Sanches Borges
Beneficiário:Victor Mosquim
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Zircônio   Nanopartículas   Difração por raios X   Porcelana dentária   Fenômenos ópticos

Resumo

Esse trabalho in vitro tem como objetivo sintetizar uma cerâmica vítrea reforçada por nanopartículas de zircônia tetragonal policristalina estabilizada por ítria (Y-TZP) e caracterizá-la estrutural, física e mecanicamente, comparando com duas vitrocerâmicas comerciais: dissilicato de lítio (IPS e.max CAD®, Ivoclar Vivadent, Leichstein) e silicato de lítio reforçado por óxido de zircônio (Celtra Duo®, Dentsply). Para isso, o pó de Y-TZP em granulação nanométrica será obtido e misturado com aditivo de Tetraetilortosilicato (TEOS) na proporção 30/70 vol%, e acrescido de solvente, agente ligante e defloculante. Em um dispositivo metálico com as dimensões propostas pela ISO 6872 (4mm largura X 2mm espessura X 14mm comprimento) previamente lubrificado, 5g da mistura será inserida e submetida a compressão uniaxial a frio a 80 MPa. Em seguida, blocos para CAD/CAM C14 HTA1 IPS e.max CAD® e Celtra Duo® serão cortados com disco diamantado (245 rpm, sob refrigeração) em barras de 4mm largura X 2mm espessura X 14mm comprimento. Os grupos serão compostos por 10 barras de cada material, sendo VEY (vitrocerâmica experimental reforçada com nanopartículas de Y-TZP), VCD (vitrocerâmica Celtra Duo®) e VMAX (vitrocerâmica IPS e.max CAD®). Inicialmente, as barras serão submetidas a avaliação de suas propriedades ópticas, onde sobre fundos branco e preto serão calculados razão de contraste e parâmetro de translucidez dos materiais. Em seguida, essas mesmas barras serão submetidas a teste de flexão em 3 pontos utilizando um dispositivo metálico com célula de carga de 5000 N em velocidade constante de 0,5 mm/min através de uma máquina de ensaios universal Emic DL 500 e com auxílio do programa para automação do ensaio Tesc® 2.0. A análise fractográfica qualitativa dos espécimes fraturados será realizada estereomicroscópio digital DinoLite AM313T e 5 espécimes de cada grupo serão submetidos a análise em microscópio eletrônico de varredura (MEV). Os dados obtidos serão organizados e, se apresentarem distribuição normal, serão submetidos a ANOVA e complementado com teste Tukey; se houver distribuição não-normal, serão submetidos aos testes não paramétricos Kruskal-Wallis e Dunn. Para todos os casos, o nível de significância adotado é de 5% (p<0,05). (AU)