Busca avançada
Ano de início
Entree

Nos limites dos discursos da religião, da cultura e da política: pensando a ética da intervenção e da pesquisa psicanalítica

Processo: 16/26220-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2018
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Tratamento e Prevenção Psicológica
Pesquisador responsável:Miriam Debieux Rosa
Beneficiário:Gabriel Inticher Binkowski
Instituição-sede: Instituto de Psicologia (IP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Ética (filosofia)   Psicanálise   Cultura (sociologia)   Religiões

Resumo

Localizamos dois eixos complementares de investigação: 1) A religiosidade na psicanálise e na psicopatologia: estudos culturais e clínicos; 2) Clínica transcultural e políticas do outro, para investigar o aparecimento dos discursos da religião, da cultura e da política nas práticas do campo psicossocial, na clínica contemporânea e na atualidade da pesquisa em psicanálise, psicologia clínica e social no Brasil. Por meio de pesquisa bibliográfica, investigação exploratória e análise qualitativa, operaremos um mapeamento destes três discursos, nos debruçando sobre a forma com que fomos lendo no Brasil, principalmente pela via da psicanálise, fenômenos ligados à pregnância do religioso na cultura e na via psíquica, à relação entre identidade cultural, social e alteridade e ao aparecimento de vulnerabilidades sociais em diferentes dispositivos clínicos e aparatos do trabalho psicossocial, notadamente no tocante à clínica das migrações. Faremos também uma revisão de autores percursores da psicanálise e da psicopatologia no Brasil, como Arthur Ramos e R. Nina Rodrigues, até trabalhos mais recentes que atinjam fenômenos contemporâneos como as igrejas evangélicas-pentecostais, espiritismo, etc. Miramos desenvolver, no IP/USP e entre parceiros, uma ampla linha de pesquisa que contemple uma leitura tanto com uma perspectiva genealógico-histórica quanto ética da racionalidade de clínicos e pesquisadores no tocante à confrontação do sujeito, nessa época de capitalismo avançado, com estes discursos (religião, cultura e política) na regulação da vida psíquica e social. Um outro resultado esperado é tradução de alguns ensaios de um de seus precursores da clínica transcultural, Georges Devereux, além de uma série de escritos, seminários, intervenções e parcerias envolvendo os temas de nossa linha. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)