Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização do fosfoproteoma envolvendo MAP quinases (MpkC, SakA e MpkA) de Aspergillus fumigatus mediante diferentes condições de estresse

Processo: 17/19288-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2018
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Biologia e Fisiologia dos Microorganismos
Pesquisador responsável:Gustavo Henrique Goldman
Beneficiário:Eliciane Cevolani Mattos
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/07870-9 - A influência de proteínas quinases ativadas por mitógenos (MAPK) na expressão de determinantes genéticos importantes para a virulência de Aspergillus fumigatus, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):18/18043-1 - Caracterização de mutantes fosfomiméticos de quinases em Aspergillus fumigatus usando edição gênica por CRISPR-Cas9, BE.EP.PD
Assunto(s):Aspergillus fumigatus

Resumo

Aspergillus fumigatus é um fungo patogênico oportunista e alergênico responsável por cerca de 65% das infecções fúngicas em humanos e por causar uma série de patologias em indivíduos imunocomprometidos, incluindo a aspergilose invasiva. A. fumigatus possui quatro MAPK descritas: MpkA, reguladora central da via de sinalização da parede celular (CWI, Cell Wall Integrity) e com atuação na resposta a estresse oxidativo; MpkB, ainda não caracterizada; MpkC e SakA, ortólogos de Hog1 de S. cerevisiae, uma quinase reguladora da resposta a estresse osmótico por glycerol (osmolarity glycerol response, HOG pathway). Estudos atuais estão interessados na investigação do papel de MAPKs na modulação de vias de sinalização ativadas por moléculas indutoras de estresse no fungo, como sorbitol ou congo-red e caspofungina, por exemplo. Foi recentemente demostrado uma grande atuação de ortólogos de Hog1 (SakA e MpkC) na resposta a diferentes estresses celulares, como estresse osmótico e oxidativo, podendo também atuar na resposta a adaptação a caspofungina e na utilização de fontes de carbono respectivamente. Além disso, a quinase MpkA foi identificada como moduladora da sinalização desencadeada no fungo durante o tratamento com caspofungin. Análises de proteoma e fosfoproteoma consistem em importantes estratégias para a identificação de redes de interação e sinalização moduladas por fosforilação durante um estresse sofrido pelo organismo. Dessa forma, o presente projeto tem como principais objetivos analisar os fosfoproteomas de mutantes nulos de três MAPKs apresentadas (MpkA, MpkC e SakA) mediante os respectivos estresses: tratamento com sorbitol (estresse osmótico) e caspofungin e Congo red (dano a parede celular), a fim de se identificar novos elementos da sinalização celular mediada por MAPKs na reposta do fungo as condições ambientais.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MANFIOLLI, ADRIANA OLIVEIRA; MATTOS, ELICIANE CEVOLANI; DE ASSIS, LEANDRO JOSE; SILVA, LILIAN PEREIRA; ULAS, MEVLUT; BROWN, NEIL ANDREW; SILVA-ROCHA, RAFAEL; BAYRAM, OZGUR; GOLDMAN, GUSTAVO H. Aspergillus fumigatus High Osmolarity Glycerol Mitogen Activated Protein Kinases SakA and MpkC Physically Interact During Osmotic and Cell Wall Stresses. FRONTIERS IN MICROBIOLOGY, v. 10, MAY 7 2019. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.