Busca avançada
Ano de início
Entree

O switching de globinas na diferenciação hematopoética in vitro

Processo: 17/08057-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2018
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Dimas Tadeu Covas
Beneficiário:Alexander Rodrigo Ferreira
Instituição-sede: Hemocentro de Ribeirão Preto. Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP (HCMRP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/08135-2 - CTC - Centro de Terapia Celular, AP.CEPID
Assunto(s):Espectrometria de massas   Células-tronco pluripotentes   Hematopoese   Células-tronco

Resumo

No decorrer do desenvolvimento humano, diferentes conjuntos de globinas são sucessivamente expressas e resultam em diferentes níveis de hemoglobinas ao longo do tempo. No entanto, os mecanismos moleculares responsáveis por esse processo de switching (permutação) de globinas ainda são pouco conhecidos e mutações nos genes de alguma das globinas podem alterar as características morfológicas e funcionais das hemoglobinas. As células-tronco pluripotentes podem ser utilizadas como modelo in vitro para o estudo de processos naturais do desenvolvimento humano, incluindo a diferenciação hematopoética. Assim, se faz necessária a caracterização dos níveis de globinas, normais ou mutadas, em células obtidas por esse processo podendo auxiliar no entendimento dos mecanismos que induzem a mudança do perfil de globinas produzidas, recapitulando as fases do desenvolvimento humano. Esta proposta tem como principal objetivo o desenvolvimento de um método de proteômica dirigida para avaliar e distinguir quantitativamente o perfil das globinas (±, ², ´, µ, ³ e ¶) no transcorrer da diferenciação hematopoética in vitro a partir de células-tronco pluripotentes, criando protocolos mais reprodutíveis. Como resultado, espera-se validar uma ferramenta robusta, sensível e com alta especificidade, para a caracterização e quantificação de globinas e que possa ser aplicada em estudos translacionais como uma ferramenta diagnóstica para as hemoglobinopatias, na detecção de biomarcadores e como modelo de doenças relacionadas à eritropoese.