Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do papel de AIM2 na resposta imune inata contra Leishmania amazonensis

Processo: 17/20687-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2018
Vigência (Término): 30 de junho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Dario Simões Zamboni
Beneficiário:Leonardo Lima dos Santos
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/04684-4 - O inflamassoma na resposta contra patógenos intracelulares e os mecanismos microbianos relacionados à evasão, AP.TEM
Assunto(s):Leishmania mexicana   Macrófagos   Imunidade inata   Inflamassomos

Resumo

A Leishmaniose e uma doenc'a que acomete cerca de 12 milhoes de pessoas em 98 paises, sendo que 350 milhoes de individuos estao em zonas de risco de incec'ao. Diversas especies do genero Leishmania spp. podem provocar esta doenc'a em hospedeiros vertebrados, como por exemplo em humanos. Estes, quando infectados por parasitos das especies L. major, L. braziliensis e L. amazonensis, apresentam sintomas que caracterizam a leishmaniose tegumentar. O nosso grupo demonstrou que o inflamassoma de NLRP3 e importante para o controle da infecc'ao por L. amazonensis, porem a contribuic'ao de outros inflamassomas em resposta a infecc'ao por Leishmania spp. permanece pouco compreendida. Neste trabalho, foi demonstrado que a deficiencia para IL-1R confere uma maior susceptibilidade a este parasito do que a deficiencia para NLRP3. Sugerindo que outros inflamassomas, que operam via IL-1R, possam estar envolvidos na resposta conta o patogeno. Dentre estes, o AIM2 destaca-se como sendo um receptor citosolico de DNA que mediante a sua ativac'ao promove morte celular e secrec'ao de citocinas pro-inflamatorias tais como IL-1±, IL-1² e IL-18. Dados preliminares, produzidos no nosso laboratorio, suportam um papel importante de AIM2 no reconhecimento e controle da infecc'ao por L. amazonensis. Adicionalmente, a citocina IL-1± parece estar envolvida neste processo. Desta forma, o objetivo do nosso trabalho e investigar o papel de AIM2 na resposta imune inata contra L. amazonensis, bem como os mecanismos efetores que participam no controle da infecc'ao em macrofagos e in vivo apos a ativac'ao deste sensor citosolico.