Busca avançada
Ano de início
Entree

Percepção de autoeficácia de pessoas com condições musculoesqueléticas crônicas que receberam alta do tratamento fisioterapêutico de nível secundário: um estudo transversal

Processo: 17/15592-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2017
Vigência (Término): 31 de maio de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Anamaria Siriani de Oliveira
Beneficiário:Carolina Matiello Souza
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Fisioterapia   Dor crônica   Autoeficácia   Alta hospitalar   Sistema musculoesquelético   Serviço hospitalar de fisioterapia   Análise estatística de dados   Regressão linear   Relações profissional-paciente

Resumo

Estudos sobre o momento da alta da fisioterapia, para além do objetivo de comparar tratamentos, são raros e, normalmente, abordam grupos bastante específicos de pacientes. Essa é uma proposta de estudo exploratório de caráter descritivo e abordagem quantitativa que tem por objetivo investigar, no momento da alta, os níveis de autoeficácia entre pacientes que foram admitidos em um serviço público de fisioterapia, de nível secundário, para tratamento de condições musculoesqueléticas crônicas. Nossa hipótese é que existirá uma moderada correlação entre o nível de autoeficácia relatada para gerenciamento da dor, da funcionalidade e outros sintomas e a interação terapeuta-paciente, já que a educação do paciente é dependente da formação e das habilidades de comunicação na interação com o terapeuta. Serão recrutados de forma consecutiva pacientes a partir dos 40 anos que receberam alta após tratamento fisioterapêutico cuja hipótese diagnóstica que motivou o encaminhamento tenha sido uma condição musculoesquelética crônica. Será aplicado uma ficha de avaliação para caracterização dos sujeitos, a Escala de autoeficácia para dor crônica e as respostas das perguntas 5, 8, 9, 11 e 12 do questionário Med Risk Instrument for Measuring Patient Satisfaction. Para verificar a correlação entre itens de interação terapeuta-paciente, a percepção de melhora clínica e a capacidade de autoeficiência será utilizado a correlação de Pearson. As relações existentes entre os escores de autoeficácia com as demais variáveis independentes serão abordadas por uma regressão Linear Múltipla. Inicialmente, será realizado uma correlação de Pearson para verificar a relação entre os itens de interesse do Med Risk com idade, tempo de tratamento, intensidade de dor e tempo de lesão, inicialmente serão calculadas as correlações entre todas as variáveis, nos dois a fim de conhecer quais as variáveis a considerar no modelo. O nível de significância adotada será de pd 0,05. Todas as análises estatísticas serão realizadas utilizando o programa Statistical Package for the Social Sciences (SPSS-20.0). (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SOUZA, CAROLINA MATIELLO; MARTINS, JAQUELINE; LIBARDONI, THIELE DE CASSIA; DE OLIVEIRA, ANAMARIA SIRIANI. Self-efficacy in patients with chronic musculoskeletal conditions discharged from physical therapy service: A cross-sectional study. MUSCULOSKELETAL CARE, v. 18, n. 3 APR 2020. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.