Busca avançada
Ano de início
Entree

Crítica e justificação filosófica: Seyla Benhabib e Rainer Forst em diálogo

Processo: 17/24152-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de abril de 2018
Vigência (Término): 30 de setembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia - Ética
Pesquisador responsável:Yara Adario Frateschi
Beneficiário:Ana Cláudia Lopes Silveira
Supervisor no Exterior: Rainer Forst
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : Goethe University Frankfurt, Alemanha  
Vinculado à bolsa:15/11540-1 - Norma e utopia: a transformação da ética do discurso na teoria crítica de Seyla Benhabib, BP.DD
Assunto(s):Filosofia política

Resumo

O objetivo desta pesquisa é investigar as diferentes estratégias para fundamentar a dimensão normativa da teoria crítica oferecidas por Seyla Benhabib e Rainer Forst. Tanto Benhabib como Forst procuram justificar filosoficamente os critérios normativos e metanormativos que orientam a crítica social. Além disso, ambos têm como ponto de partida o esforço de reformular o princípio do discurso tal como formulado por Habermas em sua ética do discurso, mantendo seu "insight prático". Todavia, o diálogo já de longa data entre Forst e Benhabib permite assinalar divergências centrais a respeito da relação entre moralidade, ética, historicidade e crítica. A presente proposta concentra-se, primeiro, em uma disputa entre uma formulação historicamente autoconsciente para o princípio de universalização e uma estratégia recursiva de fundamentar o princípio de justificação na própria ideia de uma razão pratica; segundo, uma disputa sobre o escopo do ponto de vista moral e o alcance do domínio moral, isto é, se devem ser concebidos como contínuos com questões éticas e políticas ou se devem ser justificados como independentes e autônomos. Este projeto vincula-se a uma investigação sobre os fundamentos normativos e as tarefas para a filosofia prática na teoria crítica de Seyla Benhabib.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.