Busca avançada
Ano de início
Entree

Isótopos ambientais (D2H e d18O): desvendando as origens das águas superficiais em bacias hidrográficas do Estado de São Paulo

Processo: 17/13576-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2017
Vigência (Término): 30 de setembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geologia
Pesquisador responsável:Didier Gastmans
Beneficiário:Lucas Vituri Santarosa
Instituição-sede: Centro de Estudos Ambientais (CEA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Assunto(s):Hidrologia isotópica   Isótopos estáveis

Resumo

Isótopos estáveis de hidrogênio e oxigênio (1H, 2H, 16O e 18O) são ferramentas importantes na compreensão da movimentação da água ao longo do ciclo hidrológico. Em circunstâncias favoráveis, o conhecimento das composições isotópicas das principais fontes de água (água subterrânea e/ou precipitação) podem ser utilizados para quantificar as variações espaciais e temporais das contribuições dessas fontes no fluxo do rio, o que permite o entendimento da dinâmica do ciclo hidrológico regional. Com essas premissas, o presente projeto tem por objetivo estudar a variação da composição isotópica nos rios das bacias hidrográficas das Unidades de Gerenciamento dos Recursos Hídricos (UGRHI) Piracicaba/Capivari/Jundiaí (UGRHI 5) e Tietê/Jacaré (UGRHI 13) para compreensão dos fatores diretamente relacionados com a dinâmica hidrológica no Estado de São Paulo. A área apresenta grande representatividade ambiental com aquíferos de características diversificadas influindo diretamente na importância da contribuição de cada aquífero na composição do fluxo de base dos rios estudados. Assim como as características do relevo e da variação espacial da precipitação que podem influenciar na composição isotópica. O estudo apresenta uma metodologia pouco aplicada as características ambientais locais para estudo dos recursos hídricos superficiais utilizando isótopos estáveis. A proposta representa um importante instrumento para a gestão dos recursos hídricos, fornecendo o entendimento da interação entre os componentes do ciclo hidrológico para delinear ações que protejam as fontes e permitam conservar reservas estratégica de água diante do quadro atual de escassez hídrica.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.