Busca avançada
Ano de início
Entree

Evolução da forma corpórea em bufonídeos (Anura): dimorfismo sexual e mecanismos de seleção

Processo: 17/20299-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2018
Vigência (Término): 08 de abril de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Morfologia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Tiana Kohlsdorf
Beneficiário:Renato Christensen Nali
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/07650-6 - Ecologia, evolução e desenvolvimento (Eco-Evo-Devo) na herpetofauna brasileira, AP.TEM
Assunto(s):História natural   Caracteres sexuais   Morfometria   Anfíbios

Resumo

O dimorfismo sexual - refletido em diferenças secundárias entre machos e fêmeas de uma espécie - é um fenômeno fascinante e disseminado no reino animal. A maioria dos estudos no tema enfocam espécies-modelo para abordar diferenças morfológicas complexas, ou utilizam medidas simples como o tamanho corpóreo para inferir a presença de dimorfismo. A presente proposta objetiva integrar essas duas abordagens e estudar comparativamente, em escala taxonômica ampla, mecanismos de seleção associados com evolução do dimorfismo sexual na forma corpórea, sem restringir-se apenas ao tamanho. O projeto enfocará a família Bufonidae (Anura), que contém aproximadamente 600 espécies distribuídas globalmente, utilizando variáveis de tamanho e forma corpórea. Duas hipóteses serão testadas, a partir de uma base de dados extensa compilada com mensurações de espécimes disponíveis em coleções no Brasil e no exterior e complementada por animais coletados em campo: (1) apêndices locomotores (particularmente os membros anteriores) são alvos de seleção em machos, mas não em fêmeas, em espécies que competem durante o acasalamento (i.e. quando machos deslocam outros machos já em amplexo); e (2) a região do tronco (distância entre as cinturas escapular e pélvica) é alvo de seleção em fêmeas, mas não em machos, refletindo pressões favorecendo aumento em fecundidade. Como resultado, esperamos demonstrar que medidas refinadas de forma, além do tamanho corpóreo, devem ser consideradas no estudo de processos evolutivos envolvendo diferenciação entre machos e fêmeas, contribuindo significativamente para as áreas de morfologia funcional e ecomorfologia.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BORGES, MARILIA M.; NALI, RENATO C.; FIORILLO, BRUNO F.; PRADO, CYNTHIA P. A. Site fidelity, reproductive behavior and investment in the Brazilian Reticulate Leaf Frog, Pithecopus ayeaye LUTZ, 1966 (Anura: Phyllomedusidae). HERPETOZOA, v. 31, n. 1-2, p. 61-68, AUG 30 2018. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.