Busca avançada
Ano de início
Entree

Perfil global de expressão de piRNAs no músculo esquelético de Piaractus mesopotamicus (pacu), Colossoma macropomum (tambaqui) e seu híbrido, tambacu

Processo: 17/16479-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2018
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Aquicultura
Pesquisador responsável:Maeli Dal Pai
Beneficiário:Tassiana Gutierrez de Paula
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Músculo esquelético   Biologia computacional   Tambaqui   Tambacu   Pacu

Resumo

As espécies Colossoma macropomum (tambaqui) e Piaractus mesopotamicus (pacu) possuem grande aceitação no mercado consumidor e apresentam características desejáveis para produção, como o rápido crescimento e ótima adaptação a diferentes tipos de alimentação. Estas espécies compreendem hábitos alimentares similares, porém uma variação em termos de melhor temperatura para produção. Sendo assim, os animais originados à partir da hibridização entre as duas espécies, o tambacu, apresentam capacidade de se adaptar a temperaturas de aproximadamente 20°C (característico do pacu), e podem alcançar um ganho de peso aproximado ao do tambaqui (±30 Kg), características desejáveis para o ambiente de produção. Sabe-se que músculo esquelético, em peixes, corresponde cerca de 40-70% do peso corporal do animal e apresenta valor comercial por ser uma importante fonte de proteínas utilizada na alimentação humana. O desenvolvimento, crescimento e manutenção do fenótipo do músculo esquelético é controlado por vias de sinalização responsáveis por funções celulares e a regulação dos níveis e padrões de expressão desses genes é realizada por eventos intramoleculares e intermoleculares. Recentemente foi descrito uma nova classe de pequenos RNAs não codificantes, chamados de piRNAs, envolvidos no controle das vias moleculares. Os piRNAs são pequenas moléculas de RNA que regulam principalmente a atividade dos transposons atráves do silenciamento pós-transcricional (repressão da tradução ou; atráves do silenciamento da transcrição do gene alvo). Com o advento das novas tecnologias de sequenciamento, a análise em larga escala de piRNAs representa uma alternativa extremamente eficaz na caracterização dessas moléculas, bem como na análise do seu papel no controle pós transcricional e na predição de vias de sinalização envolvidas com os processos celulares através da construção de redes de interação. Uma análise global de expressão dos piRNAs na musculatura estriada do pacu, tambaqui e tambacu será de grande importância para compreender como essas moléculas se comportam e quais variações existem entre os genótipos, auxiliando no esclarecimento do modo de atuação nas vias de sinalização que controlam o crescimento e a manutenção do fenótipo muscular. Sendo assim, esse projeto tem como objetivo analisar o perfil global de expressão de piRNAs de forma integrada entre musculatura branca de juvenis de pacu, tambaqui e do híbrido tambacu, com o intuito de identificar os perfis transcricionais de piRNAs envolvidos com o crescimento muscular. Os resultados obtidos podem servir de referência para outros estudos, nessa mesma linha de investigação, em outras espécies brasileiras de peixes de interesse comercial, bem como contribuir para uma possível identificação de marcadores relacionados com o crescimento muscular.