Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise imunoistoquímica da remodelação óssea após a exodontia em ratos submetidos à fumaça de cigarro e aplicação de laser de baixa potência

Processo: 17/19439-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2017
Vigência (Término): 30 de novembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Ortodontia
Pesquisador responsável:Maria Bernadete Sasso Stuani
Beneficiário:Marina Andrade Lemos
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Lesão por inalação de fumaça   Reparação alveolar   Remodelação óssea   Terapia a laser de baixa intensidade   Modelos animais

Resumo

Os efeitos nocivos da fumaça de cigarro não se limitam apenas ao organismo do indivíduo fumante. A nicotina, devido aos seus efeitos tóxicos, provoca alterações graves no metabolismo ósseo, podendo prejudicar a reparação óssea alveolar. A terapia com laser de baixa potência (LBP) apresenta efeitos anti-inflamatórios e analgésicos além de modular a reparação tecidual, acelerando a cicatrização e melhorando o processo de reparo ósseo. Objetivo: Avaliar a influência da fumaça de cigarro a da aplicação do laser de baixa potência sobre a remodelação óssea após a extração dentária em ratos. Material e Métodos: Um total de 60 ratos Wistar serão divididos aleatoriamente nos seguintes grupos: Grupo Controle (n=15) animais com extração dentária (Ext), Grupo Experimental I (n=15) animais com Ext e aplicação do LBP, Grupo Experimental II (n=15) animais com Ext e presença de fumaça de cigarro (FC), Grupo Experimental III (n=15) animais com Ext, presença de FC e aplicação do LBP. O LBP será aplicado nos três primeiros dias (54J/cm²). Cada grupo será subdividido em 3 períodos experimentais de avaliação sendo os animais de cada subgrupo sacrificados em 5, 15 e 20 dias após a extração dentária. Serão avaliadas a expressão proteica de RANK, RANK-L, osteoprotegerina (OPG). Os resultados serão agrupados de acordo com os diferentes grupos de estudo e de período experimental, submetidos à análise de variância e comparados pelo teste t de Student. A diferença será considerada estatisticamente significante quando p<0.05. (AU)