Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do N-acetil-cisteína em plantas tratadas com NACagri em campo, na redução do estresse oxidativo

Processo: 17/24691-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2017
Vigência (Término): 31 de julho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Simone Cristina Picchi
Beneficiário:Maria Jùlia Festa Franzini
Empresa:Simone Cristina Picchi
Vinculado ao auxílio:17/02733-6 - N-acetil-cisteína (NAC): uma molécula antioxidante no controle de doenças bacterianas de plantas, AP.PIPE
Assunto(s):Cancro (doença de planta)   Clorose variegada dos citros   Greening (doença de planta)   Estresse oxidativo   Atividade enzimática   Antioxidantes

Resumo

Dentre as enfermidades que causam queda na produção de laranja, destacam-se a clorose variegado do citros (CVC), o cancro cítrico (CC) e o Huanglongbing (HLB), doenças para as quais as ferramentas disponíveis para manejo são pouco eficientes e com eficácia limitada. A proposta do projeto PIPE submetido visa oferecer uma alternativa sustentável e economicamente viável na solução destes problemas, propondo o desenvolvimento de dois produtos NACsolution (para ser pulverizado) e o NACagri (aplicado como biofertilizante) para serem usados em campo, ambos baseados nos potenciais antioxidante, antiadesivo e antibacteriano da molécula N-acetil-cisteína (NAC), um análogo do aminoácido cisteína e amplamente utilizado na saúde humana, devido à sua baixa toxicidade. Devido às propriedades antioxidantes do NAC, foi observado em plantas, em casa de vegetação, que plantas tratadas com NAC mostraram alterações significativas na atividade de enzimas relacionadas ao estresse oxidativo, indicando que o NAC diminui os danos oxidativos na planta e aumentando o desempenho da mesma na defesa contra o patógeno. Esses resultados se confirmam em plantas com CVC, porém não se tem avaliação das atividades antioxidantes do NAC em plantas com CC e HLB, como também em plantas sadias. Sabe-se que plantas tratadas com NAC respondem melhor a doenças (CVC e CC) e também aumentam a produção. Com isso, durante o desenvolvimento do projeto será acompanhando a atividade das enzimas relacionadas ao estresse oxidativo e também se ocorrerá redução da peroxidação lipídica e do peroxido de hidrogênio e assim melhor entender esta relação (NAC x estresse oxidativo em plantas x doença x produção e desenvolvimento). (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.