Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise comparativa da sinalização celular em células epiteliais cultivadas como monocamadas ou como esferóides na presença de meio condicionado de Paracoccidioides Brasiliensis

Processo: 17/20214-6
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2018
Vigência (Término): 30 de setembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biologia Geral
Pesquisador responsável:Erika Suzuki de Toledo
Beneficiário:Bianca Carla Silva Campitelli de Barros
Supervisor no Exterior: Amir M Ghaemmaghami
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Nottingham, University Park, Inglaterra  
Vinculado à bolsa:16/06285-5 - Envolvimento de receptores do tipo Toll, integrinas e suas respectivas vias de sinalização celular na secreção de citocinas por células epiteliais durante a infecção com Paracoccidioides Brasiliensis, BP.DR
Assunto(s):Paracoccidioides brasiliensis   Citocinas

Resumo

As células epiteliais do pulmão desempenham um papel importante no sistema imunológico, produzindo citocinas e quimiocinas que recrutam células imunes contra vários estímulos. A modulação dessas citocinas pode ocorrer por meio de integrinas, que são proteínas de membrana que participam das interações patógeno-hospedeiro. Nosso grupo estuda a interação entre as células epiteliais e o patógeno fúngico humano Paracoccidioides brasiliensis. Recentemente, mostramos que integrinas ±3 e ±5 de células A549 cultivadas em monocamada estão envolvidas na secreção de IL-6 e IL-8 contra P. brasiliensis. Da mesma forma, mostramos que fatores secretados presentes no meio condicionado de P. brasiliensis também promovem um aumento desses níveis de citocinas pelas células A549.Os modelos de cultura de células tridimensionais (3D) têm sido utilizados para estudar o comportamento celular, proporcionando uma estrutura similar às condições in vivo. Vários grupos compararam monocamadas (2D) e culturas de células 3D e os resultados se mostram diferentes em relação ao crescimento celular, migração, resposta a drogas e sinalização celular. Sobre integrinas, alguns estudos mostraram um padrão de expressão diferente dessas proteínas quando as células são cultivadas como monocamadas (2D) ou como esferóides (3D).Embora os modelos de cultura de células 3D mimetizem os tecidos fisiológicos de uma maneira mais próxima do que ocorre in vivo, o conhecimento sobre mudanças na resposta celular na presença de patógenos fúngicos é escasso. Desta forma, o principal objetivo deste projeto é comparar a secreção de IL-6 e IL-8 por células A549 em culturas 2D e 3D após o estímulo por meio condicionado de P. brasiliensis. Além disso, verificaremos o padrão de sinalização de integrinas ±3 e ±5 e a interação com outros tipos de células (fibroblastos pulmonares e células dendríticas).