Busca avançada
Ano de início
Entree

Morbimortalidade relacionada ao tratamento dos sarcomas do Hospital de Câncer de Barretos

Processo: 17/02437-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2018
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Vinicius de Lima Vazquez
Beneficiário:Letícia Maria Modes da Costa
Instituição-sede: Hospital do Câncer de Barretos. Fundação Pio XII (FP). Barretos , SP, Brasil
Assunto(s):Toxicidade   Sarcoma   Indicadores de morbimortalidade

Resumo

Os sarcomas são um grupo heterogêneo de neoplasias malignas. São divididos em tumores de partes moles e ósseos. O diagnóstico histopatológico com frequência é muitas vezes complexo e geralmente recebem a denominação com base em sua procedência ou semelhança histológica, e caso essa não seja determinada, a denominação é feita conforme outros parâmetros, principalmente o exame de imuno-histoquímica. Sua etiologia não pode ser determinada na maioria dos casos, porém algumas associações são relevantes, como a relação bem definida entre esses tumores e a exposição à radiação, síndrome de StewartTreves, síndromes de Li Fraumeni, síndrome de Gardner, neurofibromatose tipo 1. Os sarcomas são neoplasias incomuns, representando menos de 1 % dos tumores sólidos em adultos, sendo mais frequente em crianças, correspondendo a até 15% das neoplasias nesse grupo. O estádio TNM influencia fortemente a sobrevida dos portadores. O prognóstico depende das características da neoplasia, da performance do paciente e das opções terapêuticas. O tratamento preferencial é a excisão total da lesão com margens, podendo ou não utilizar radioterapia adjuvante. A quimioterapia adjuvante é indicada em alguns casos específicos. A pesquisa fará uma caracterização dos portadores de sarcoma do Hospital de Câncer de Barretos que tiveram todos os seus procedimentos realizados dentro desta Instituição. Foco será dado na análise dos dados de morbimortalidades agudas relacionadas ao paciente e ao tumor, graduada segundo a CTCAE (Common Terminology Criteria for Adverse Events) versão 5.0. Tais dados poderão ser usados como importante ferramenta para a prática diária e para pesquisas futuras. (AU)